Connect with us

Policia

Túmulo de homem assassinado é violado e corpo incendiado

Publicado

em

O corpo de um homem que foi morto no último sábado (08) em Umuarama na madrugada de quarta-feira (12) do cemitério municipal de Juranda.

De acordo com informações repassadas ao Portal Juranda News, por volta das 8h30, duas mulheres que estavam realizando a limpeza de túmulos de parentes, visualizaram fumaça saindo de um túmulo, e foram até o local para verificar.

Elas avistaram que o túmulo havia sido violado e o corpo que estava no caixão havia sido queimado.

As mulheres entraram em contato com o responsável da prefeitura que acionou a Polícia Militar.

A Polícia Civil de Ubiratã foi comunicada e esteve no cemitério. O local passará por perícia.

Fonte das informações Juranda News

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia

Mulher é encontrada morta dentro de casa em Porto Alegre

Publicado

em

Por

Segundo as autoridades, vítima apresentava sinais de violência. Polícia Civil investiga a causa da morte.

Uma mulher, de 38 anos, foi encontrada morta dentro de casa, na noite de sexta-feira (18), no bairro Serraria, na Zona Sul de Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar, a vítima tinha uma corda enrolada no pescoço e apresentava sinais de violência.

 

À reportagem, o delegado Gabriel Carolino informou que a Polícia Civil segue investigando a causa da morte, mas acrescentou que, pelas marcas encontradas no corpo da vítima, há fortes indícios de crime.

“Preliminarmente, há fortes indícios de feminicídio”, afirma o delegado.

A mulher foi encontrada morta por um irmão. O nome da vítima não foi divulgado pelas autoridades.

Fonte: G1

Continue Lendo

Policia

PRF intercepta disputa de racha entre dois carros em Vacaria

Publicado

em

Por

Foto: PRF

Na ação um adolescente foi apreendido e um adulto preso

Por volta das 23h30 dessa quinta-feira (17), agentes da Polícia Rodoviária Federal flagraram dois automóveis em uma disputa de racha na BR 116, em Vacaria. Um dos veículos era conduzido por um homem de 20 anos e o outro por uma adolescente de 16.

Durante o patrulhamento na rodovia, policiais rodoviários federais interceptaram dois automóveis Jetta durante uma disputa de corrida no perímetro urbano de Vacaria. Os veículos foram autuados em mais de oito mil reais pelas irregularidades constatadas e pelas infrações cometidas pelos seus condutores.

Os carros, ambos com passageiros, ainda estavam com a descarga livre, perturbando o sossego dos moradores com o barulho exagerado.

Todos os envolvidos e os veículos foram encaminhados à polícia judiciária em Vacaria.

Continue Lendo

Policia

‘Meu filho foi tirado de mim’, diz mãe de menino de 3 anos morto em São José do Ouro

Publicado

em

Por

Padrasto foi preso nesta sexta (18) por suspeita de causar as lesões que levaram à morte da criança. Ele morreu no domingo (13) após passar mal em casa e ser socorrido pela mãe.

morte de um menino de 3 anos, em São José do Ouro, no Norte do estado, causa dor e angústia à mãe, Gabriela Ribeiro Rosa, de 21 anos. Nesta sexta-feira (18), o ex-companheiro dela foi preso por suspeita de causar as lesões que levaram à morte da criança.

“Eu deixei meu filho bem, brincou o dia inteiro comigo. Quando cheguei, não tava mais bem. Meu filho morreu. Meu filho foi tirado de mim. E eu só quero que tudo se esclareça, que a verdade apareça e que a justiça seja feita”, diz Gabriela.

 

Ela conta que deixou o filho com o padrasto, no domingo (13), enquanto visitava a mãe e a avó em Barracão, uma cidade vizinha na divisa com Santa Catarina. Quando voltou, por volta das 21h45, encontrou o menino deitado na cama e gemendo com dores.

“Ele [o padrasto] simplesmente disse que tinha caído e batido a cabeça. Ele tava com a marca na testa de batida, e na hora, a criança passando mal, a única coisa que eu pensei foi em levar para o hospital. Não pensei em outra coisa”, relata.

Um vizinho ajudou a socorrê-lo e levou-os ao hospital. A equipe médica tentou realizar as manobras de ressuscitação, mas o menino não resistiu às lesões e morreu.

Segundo o delegado José Marcos Falcão, o laudo do Instituto-Geral de Perícias (IGP) apontou que a criança tinha várias lesões internas pelo corpo, na cabeça, rosto, peito, tórax, abdômen, braços e costas.

“Agora eu não vou mais escutar o ‘bom dia’ do meu filho quando acordo. Meu filho não vai mais me dar ‘boa noite’. Não vai mais chegar correndo, pular no meu colo e dizer: ‘Mamãe, eu te amo muito’. A dor é insuportável”, resume.

 

De acordo com a polícia, o laudo do IGP contraria os depoimentos do padrasto, que sustenta que os ferimentos foram causados por uma queda no banho. Ele foi preso temporariamente e encaminhado ao presídio de Passo Fundo.

A mãe de Gabriela, Neusa Padilha Pereira, clama por justiça.

“Como que uma criança foi deixada em casa saudável, sentada, comendo salgadinho, assistindo televisão, dali uma hora, a mãe volta em casa e tava morto? Eu tenho questionado ele [o padrasto]. Quem matou o meu neto? Eu quero a justiça. O meu neto não morreu em vão”, diz a avó.

 

Vovó “Esa”, como ela diz que o neto a chamava, descreve uma relação bastante afetuosa do menino com a família. Segundo ela, ele era comunicativo, alegre, carinhoso.

No último encontro, duas ou três semanas antes, ela conta que o menino pediu para ficar com ela.

“No último dia que eu fui levar eles em casa, ele se desesperou. Não queria entrar, não queria ficar na casa. Mas eu achei que era excesso de amor, que a gente se amava demais. Nós éramos muito cúmplices eu e meu neto”, emociona-se.

“Eu não quero vingança. Eu quero justiça de Deus e justiça dos homens pelo meu neto, uma criança maravilhosa. É o que vai me dar um pouquinho mais de consolo. E que quem matou o meu neto pague. É só o que eu quero”, define a avó.

Por Maria Eduarda Ely, RBS TV e G1 RS

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana