Tite lamenta resultado da Seleção Brasileira, mas elogia segundo tempo do time e atuação de Renan Lodi: “Jogou muito”

0
164
O técnico Tite procurou minimizar o empate por 1 a 1, no amistoso contra a Nigéria. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

O técnico Tite procurou minimizar o empate por 1 a 1, no amistoso contra a Nigéria, neste domingo (13), em Singapura, elogiando o segundo tempo da Seleção Brasileira. Com o resultado, o Brasil chega a quatro partidas sem vitórias, após o título da Copa América: empates com a Colômbia (2 a 2), Senegal (1 a 1) e Nigéria; além da derrota para o Peru (1 a 0). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Após um primeiro tempo apático e de pouco poder ofensivo, o Brasil saiu para o intervalo perdendo. No início do segundo tempo, Casemiro empatou o confronto.

“O resultado foi insuficiente. A seleção brasileira sempre quer vencer e busca vencer”, lamentou Tite. “No segundo tempo tivemos um bom desempenho. Tivemos posse de bola e criatividade. Não adianta ter posse de bola sem criar, mas criamos. Faltou efetividade para fazer o gol”, completou.

O treinador aproveitou para elogiar a atuação do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, que fez sua estreia na seleção, principalmente sob o aspecto ofensivo. “Jogou muito. Tivemos a oportunidade de ter um jogador agressivo pelos lados do campo”, comentou, sobre o jogo realizado pelo atleta de 21 anos.

A Seleção Brasileira voltou a campo neste domingo (13), no Estádio Nacional de Singapura, para enfrentar a Nigéria em jogo preparatório. Após sair perdendo no primeiro tempo, a Canarinho cresceu na etapa final, empatou com gol do Casemiro e chegou a colocar uma bola na trave do goleiro nigeriano. Com isso, o placar se manteve em 1 a 1 até o apito final.

O jogo

O primeiro tempo da partida começou com bastante movimentação, e a Seleção Brasileira logo teve uma boa oportunidade para marcar. Firmino recebeu a bola dentro da área após boa jogada coletiva, fez o giro e bateu para o gol, mas viu a finalização se perder pela linha de fundo. Na sequência, a Nigéria deu a resposta com Osimhen, que bateu de canhota, mas Ederson fez ótima defesa.

A Canarinho ainda criou mais duas chances de gol, de cabeça com Gabriel Jesus e dos pés de Roberto Firmino, mas foram os africanos quem marcaram, aos 34. Aribo recebeu dentro da área, limpou a marcação e colocou a Nigéria em vantagem.

No último grande lance da primeira metade de jogo, Philippe Coutinho cobrou falta com muita categoria da meia-lua. No entanto, a bola passou raspando à trave direita do goleiro nigeriano.

Depois da conversa no vestiário, o Brasil voltou com tudo para a etapa final. Em cruzamento pela direita, Marquinhos foi mais alto do que todo mundo e testou a bola no travessão. No rebote, Casemiro apareceu na pequena área para estufar as redes e deixar tudo igual em Singapura aos dois minutos: 1 a 1.

A partir do gol, a Seleção passou a pressionar a Nigéria. Aos 11, Gabriel Jesus foi no terceiro andar e mandou no cantinho, mas Uzoho fez um milagre. Quatro minutos mais tarde, após escanteio, Casemiro, também de cabeça, fez a bola explodir no travessão.

Aos 27, Gabriel Jesus fez ótima jogada pela esquerda, se livrou da marcação e serviu Richarlison dentro da grande área. O camisa 7 bateu com força, mas a zaga desviou a bola e colocou para escanteio.

Coutinho ainda teve mais uma grande oportunidade de marcar, quando Renan Lodi fez ótima jogada pela esquerda. O lateral cruzou para o camisa 11, que, da marca do pênalti finalizou no canto. A bola ia entrando, mas a defesa nigeriana cortou quase em cima da linha, evitando o gol da vitória brasileira.

O Sul

Deixe seu Comentário! Comentários de leitores ou artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião do G10News