Connect with us

Detran/RS

Semestre tem menor número de mortes em acidentes de trânsito no RS dos últimos 12 anos

Publicado

em

MENOS MORTES NO TRÂNSITO GAÚCHO

A violência no trânsito no RS vem diminuindo desde 2010. Números do último semestre são parecidos com os de 2016.

O balanço da acidentalidade no primeiro semestre aponta para o menor número de mortes no trânsito do RS desde 2007, quando o DetranRS estabeleceu a metodologia atual que contabiliza as vítimas que morrem até 30 dias após o acidente. Foram 806 mortes de janeiro a junho nas vias gaúchas, um número ainda muito alto, mas 7% menor do que no mesmo período do ano passado, quando morreram 865 pessoas.

A violência no trânsito vem diminuindo desde 2010, quando foi registrado o pico da acidentalidade no Estado (1.147 mortes no 1º semestre). Com algumas inflexões nos anos 2014 e 2017, a redução é constante, como mostra o gráfico. O número de acidentes fatais também caiu 5% em relação ao primeiro semestre de 2018, passando de 772 ocorrências para 733.

Foto: Detran/RS

Acidentes
Análise dos acidentes no primeiro semestre define as colisões frontais ou traseiras como responsáveis por 34,5% das ocorrências com mortes, seguidas pelos atropelamentos (23%) e colisões laterais (12%). Os automóveis são os mais frequentes nas tragédias, representando 36% do total de veículos envolvidos nos acidentes fatais. Relativamente à frota, é um percentual baixo, considerando que são 61% dos veículos em circulação. As motocicletas e motonetas, ao contrário, representam 17% da frota e foram 22% dos veículos envolvidos em acidentes fatais.

Foto: Detran/RS

Finais de semana concentraram a maioria das ocorrências (51% se somadas as sextas, sábados e domingos) e o turno da noite foi o mais perigoso, acumulando 36% dos acidentes fatais. Cinquenta e oito por cento das ocorrências com mortes ocorreu em rodovias.

Foto: Detran/RS

Vítimas
A maioria das vítimas fatais no trânsito no período de janeiro a junho deste ano estava na condição de condutor de veículo (27%). Somando-se aos 16% que morreram na condição de passageiros, quase metade morreu dentro de carros. Os motociclistas também preocupam, representeando quase 25% do total de mortes, assim como os pedestres (21%).

Seguindo um padrão histórico, os homens são os mais vitimados, representando 79% do total de mortes. Trinta e sete por cento das vítimas tinha entre 21 e 39 anos. Depois dessa idade a participação em acidentes começa a cair, voltando a crescer na faixa dos 65 aos 74 anos.

Foto: Detran/RS

Para ver o relatório completo do diagnóstico da acidentalidade, acesse a seção de Estatística no site do DetranRS.

Avanço ameaçado
O resultado do trânsito menos violento da história recente vem ao mesmo tempo em que o uso de radares móveis nas rodovias federais é suspenso, medida que pode ameaçar parte do avanço conquistado no Estado. Junto com o controle do álcool e do celular, do uso do cinto de segurança, cadeirinhas e capacetes, a gestão da velocidade é uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde para reduzir a mortalidade no trânsito.

“Os radares são instrumentos importantes para o controle da velocidade nas estradas. Retirar os radares das rodovias é dar carta branca para os maus motoristas pisarem ainda mais fundo, provocando tragédias que seriam evitáveis caso houvesse algum tipo de controle. Não há dúvidas de que os radares inibem o comportamento inadequado, e que a rigidez na punição é, muitas vezes, a única forma de ‘educar’ determinados motoristas”, avalia o diretor-geral do DetranRS, Enio Bacci.

  • Secom/piratini

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Detran/RS

Detran divulga alternativas de atendimento não presencial

Publicado

em

Por

Em razão das medidas adotadas pelo Governo do Estado para conter a disseminação do COVID-19 (novo coronavírus), o DetranRS informa que está suspenso o atendimento presencial nas agências do TudoFácil, em Porto Alegre. As três unidades ficarão fechadas por tempo indeterminado.

Para que não haja prejuízos ao cidadão, entre as medidas adotadas pelo DetranRS, foram prorrogados automaticamente em 30 dias os prazos para apresentação de condutor infrator, defesa e recursos de multas e de processos de suspensão e cassação, bem como de recursos de junta médica. Isso significa ampliar em 30 dias o prazo constante nas notificações dos processos correntes (com vencimento a partir de 18 de março).

Durante esse período importante de cuidados para evitar a disseminação do coronavírus, o DetranRS orienta a população a evitar a circulação em via pública, sempre que possível. Devem ser priorizados os serviços digitais oferecidos por meio da Central de Serviços, acessível via site www.detran.rs.gov.br, ou diretamente pelo link https://servicos.detran.rs.gov.br/dtwcs/

DetranRS digital

Na gama de serviços digitais, que podem ser realizados diretamente pela internet, estão:

• apresentação de condutor infrator para veículos de pessoa física (exceto PRF, DNIT , EPTC e outras UFs);

• apresentação de defesa da autuação e de recurso de infrações em que o órgão autuador é o DetranRS;

• impressão do documento de licenciamento do veículo (CRLV);

• emissão de guia de pagamento para retirar veículo de Depósito;

• consulta aos documentos que fazem parte dos processos de suspensão e/ou cassação do direito de dirigir, com o detalhamento das informações;

• impressão de extratos de autos de infração;

• registro de alerta de furto e roubo de veículo.

Outros canais de atendimento

– Chat e fale conosco do site do Detran > www.detran.rs.gov.br/fale-conosco

– Disque Detran (segunda a sexta, das 8h às 20h): 0800-905-5555

Para protocolos

– Envio de documentos pelos Correios (valendo a data da postagem), endereçado a Rua Voluntários da Pátria, n° 1358 – 5° andar – CEP 90230-010 – Porto Alegre – RS

Fonte: Detran

Continue Lendo

Detran/RS

Leilão do DetranRS oferta 734 veículos e sucatas em Novo Hamburgo

Publicado

em

Por

O DetranRS promove na quarta-feira (12), em Novo Hamburgo, leilão de veículos e sucatas de seis Centros de Remoção e Depósito da região. O evento acontece às 10h na Câmara de Dirigentes Lojistas (Rua Domingos de Almeida, nº 708, NovoHamburgo/RS). A visitação pública dos lotes, quando será permitido conhecer e examinar os bens, ocorre nos dois dias úteis que antecedem o leilão, das 9h às 17h, nos respectivos depósitos.

No total, serão ofertados 734 itens retidos administrativamente e não reclamados pelos proprietários que estão nos depósitos de Lindolfo Collor, Ivoti, estância Velha, Campo Bom, Novo Hamburgo e São Leopoldo . Os interessados podem arrematar dois tipos de bens: sucatas para reciclagem; ou veículos com documentação (aptos para voltar à circulação). Os veículos com documentação não tem restrições policiais e/ou judiciais e são desvinculados de qualquer pendência legal ou financeira.

Veículos com documentação

Podem participar pessoas físicas e jurídicas de qualquer natureza. Para arrematar o lote, o comprador deverá apresentar no ato o RG, CPF e comprovante de residência, se pessoa física; contrato social ou cópia autenticada, CNPJ, RG e CPF do representante, se pessoa jurídica.

Sucatas

A compra de sucatas somente poderá ser realizada por empresas que atuam como desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem de sucatas registradas no DetranRS (CDVs).

As informações dos bens a serem leiloados, bem como os endereços dos locais de visitação, estão publicadas nos editais de números 14 a 19. O calendário com os demais leilões agendados e número de veículos ofertados pode ser conferido no site do DetranRS.

Informações DetranRS

Continue Lendo

Brasil

PLACA MERCOSUL: Novo modelo entra em vigor no Brasil a partir desta sexta-feira (31)

Publicado

em

Por

As novas peças apresentam diferenças em relação às placas cinza usadas atualmente em alguns estados. Uma das alterações diz respeito à cidade do veículo, que não será mais informada.

Entram em vigor, a partir desta sexta-feira (31), as placas padrão Mercosul. As novas peças apresentam diferenças em relação às placas cinza usadas atualmente em alguns estados. Uma das alterações diz respeito à cidade do veículo, que não será mais informada.

Em algumas Unidades da Federação que adiantaram ao prazo de vigência da nova placa, as peças chegaram a sair com a impressão do brasão dos municípios. No entanto, a exigência foi retirada em 2018. Este dado, agora, só pode ser conhecido por meio do QR Code – um código que é lido pelos smartphones.

O padrão Mercosul é utilizado no Brasil desde setembro de 2018. O primeiro estado a adotar a medida foi o Rio de Janeiro, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Atualmente, mais de 4,5 milhões de veículos circulam com a nova peça no País. O formato também é adotado na Argentina, Paraguai e Uruguai.

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana