InícioLifestyleComidasRestaurantes Atuando Em Delivery Sobem No País E São Tendência Para Franchising

Restaurantes Atuando Em Delivery Sobem No País E São Tendência Para Franchising

Alta do delivery em restaurantes durante a pandemia de Covid-19 abre espaço para a expansão das “dark kitchens”, também chamadas de “cloud kitchens”; 53% dos executivos de restaurantes e bares consideram o formato como principal alternativa para abertura de novas unidades

Rio de Janeiro,17/09/2021 –

Tendência que já vinha se estabelecendo no Brasil e no mundo antes mesmo do advento da pandemia de Covid-19, os serviços delivery de restaurantes ganharam ainda mais força com a grave crise sanitária que se instaurou no país desde março de 2020. Com efeito, a crescente adesão pela prática por parte destes estabelecimentos abriu espaço para um novo movimento: o surgimento e a expansão das “dark kitchens”, também chamadas de “ghost kitchens” ou “cloud kitchens”, cuja tradução mais utilizada no Brasil é “cozinha fantasma”.

 

O novo modelo de negócio no setor de alimentação consiste em restaurantes desenvolvidos exclusivamente para delivery. Neste modelo, não existem mesas, cadeiras e equipe de garçons para atendimento – somente a cozinha, com seus chefs e cozinheiros, além dos profissionais que trabalham na entrega dos alimentos (muitas vezes, terceirizados, atuando por meio de aplicativos).

O crescimento das entregas delivery de restaurantes pode ser mensurado por um estudo realizado pela Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), que estimou uma movimentação no setor de R$ 18 bilhões no ano de 2020, com a previsão de um crescimento anual médio de 7,64% até 2024. Avaliando o contexto latino-americano, de acordo com dados da empresa Statista, o Brasil foi responsável por quase metade do mercado no ano passado, com 48,77%, à frente de do México (27,07%) e da Argentina (11,85%).

Cozinhas compartilhadas: nova tendência no ramo de bares e restaurantes

Aproveitando este cenário favorável, então, muitas companhias têm adotado o formato de dark kitchens, congregando, em um mesmo espaço, diversas culinárias – uma mesmo empresa, nesse sentido, pode abrigar diversos restaurantes, em estações de trabalho separadas, com um funcionamento similar ao chamado “coworking”. Além do compartilhamento de ambiente com outros restaurantes, há a possibilidade de uma maior eficiência na entrega, já que a ausência de clientes no local proporciona que o foco seja total nos pedidos delivery.

Luiz Henrique Costa, diretor do Grupo Alento, aponta outras vantagens, como o menor custo de operação e de investimento inicial de implantação. “O ponto comercial precisa ser central, mas não há necessidade de um alto investimento em fachada e toda a estrutura de salão de um restaurante convencional”, afirma o diretor do grupo responsável pela empresa CK Brazil, focada no formato. Para um bom funcionamento, prossegue Costa, bastam “uma cozinha bem equipada e setorizada, e uma área de despacho dos pedidos bem sinalizada e também organizada”.

 

O modelo de dark kitchen também tem se mostrado atrativo dentro do contexto de franchising, com 53% de executivos do setor de restaurantes e bares considerando o formato como principal alternativa para abertura de novas unidades, segundo a Pesquisa de Food Service 2021, realizada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) com a consultoria especializada em alimentação Galunion.

“Todo o know-how da franqueadora na implementação do negócio envolvendo as dark kitchens – ou cloud kitchens – é de extrema importância. A montagem do negócio, as operações a serem desenvolvidas, as boas práticas quanto a embalagens, volume de funcionários, gastronomias adequadas e horário de funcionamento etc. São muitos detalhes no modelo de negócio e a franquia já vem pronta, formatada”, diz o diretor do Grupo Alento.

 

Ainda de acordo com dados fornecidos pela ABF, há no Brasil, atualmente, 557 redes brasileiras operando com modelos de franquias de baixo custo. “Optando pelas franquias, o empresário não precisa estudar tudo e planejar tudo. Quando ele adquire a franquia, o negócio já está formatado”, diz Costa. “Além disso, a franqueadora tem condições especiais com o principal app de delivery, com taxas negociadas, além de acordos especiais com fornecedores.”

Para saber mais, basta acessar o link: https://www.ckbrazil.com.br/

 

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui
Gostou desta notícias? Compartilhe nos botões abaixo!
LEIA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Publicidade

Mais lidas

Mais de 10,5 milhões de brasileiros têm direito a sacar cotas do Fundo Pis-Pasep

Cerca de 10,6 milhões de brasileiros ainda não sacaram o Fundo PIS-Pasep, liberado desde agosto de 2019 para beneficiários de todas as idades. Segundo...

Desastres naturais: entenda a importância da prevenção

Principais casos decorrem de ocupação urbana irregular. Campanha #AprenderParaPrevenir é lançada com objetivo de mobilizar população e ampliar o assunto O Brasil é um dos...

Atividade vulcânica na Lua durou mais tempo do que se pensava

As rochas lunares trazidas pela missão espacial chinesa Chang’e-5 para a Terra, em dezembro do ano passado, mostram que a Lua teve atividade vulcânica...
Publicidade

Assine a nossa newsletter

As principais notícias do Portal G10News diretamente em seu e-mail: