Connect with us

Saúde

Psicóloga reforça a importância do cuidador para pessoas com deficiência intelectual

Publicado

em

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Cuidadora do CENSA Betim, Edilene Martins, com a educanda Marcela Sena – Foto: Natália Costa.

 

Natália Costa, mestre em psicologia e diretora do CENSA Betim, instituição que é referência nacional nos cuidados a pessoas com deficiência intelectual, destaca que a profissão de cuidador exige habilidades cognitivas e emocionais específicas, uma vez que sua atuação abrange não só o indivíduo, mas também sua família

A atenção à saúde das pessoas idosas com deficiência intelectual exige conhecimento sobre as alterações que são decorrentes do processo de envelhecimento associadas às comorbidades que acompanharam o indivíduo por toda a vida. Essas comorbidades podem ser doenças neurológicas, como a Epilepsia ou mesmo outras deficiências, sejam motoras ou sensoriais. Para isso, o cuidador, profissão regulamentada pela Lei 284/2011, se torna uma um agente importante e indispensável nesse processo. Todavia, para que o seu atendimento seja feito com total atenção e assertividade, é importante também que o profissional esteja preparado e bem qualificado para tal atribuição, como diz Natália Costa, mestre em psicologia e diretora do CENSA Betim, instituição com 56 anos de história e referência nacional nos cuidados a pessoas com deficiência intelectual.

De acordo com Natália Costa, a atuação do cuidador é indispensável para o desenvolvimento das pessoas atendidas, principalmente quando ele é feito em conjunto com uma equipe multidisciplinar. “No CENSA Betim temos um time pronto para atender todos os nossos educandos. Assim, o cuidador que trabalha conosco participa de todas as atividades com as pessoas atendidas. É um trabalho fundamental, pois ajuda no desenvolvimento do profissional, ou seja, do cuidador. A capacitação não é feita apenas na teoria. Existem casos de pessoas com dificuldades ou ausência na comunicação verbal e nessa hora, a capacidade de observação do cuidador é muito importante. No CENSA temos o que chamamos de “training on the job”, que é o treinamento em serviço, capacitação que consiste em conhecer as especificidades do indivíduo de quem vai se cuidar com o auxílio de um supervisor e de um colega com mais experiência. Aliás, todos os funcionários da instituição são capacitados para serem “agentes de atendimento” ou seja, são preparados para atender as especificidades e intercorrências com o nosso público, educandos com deficiência intelectual e múltiplas. É uma forma eficiente de trazer mais tranquilidade para a família e assertividade para a instituição”, comenta a mestre em psicologia.

Leia também:  SARAMPO: Campanha Nacional de Vacinação começa nesta segunda-feira (7)

Segundo Natália Costa, o serviço de cuidador no CENSA Betim traz um olhar diferenciado para o profissional, já que ali, é exigido dele além da técnica, o atendimento humanizado, educativo e preventivo. “No CENSA Betim, o cuidador é capacitado para entender de forma ampla, o que é cuidar de verdade do ser humano, levando em consideração suas potencialidades e dificuldades, com foco no apoio necessário para sua qualidade de vida. É preciso ter carinho, atenção e total dedicação, além de boa vontade para entender a necessidade do outro. Ou seja, é preciso ter a disposição cotidiana para cuidar. Essa é a palavra de ordem: CUIDAR. Acredito que quem é cuidador, possui predisposição de aprender e reciclar continuamente, até porque, é um trabalho que não atende somente uma pessoa, mas uma família inteira. Quem tem um profissional deste apoiando as necessidades das famílias, sabe o tanto que ele é importante para o processo de desenvolvimento”, completa.

Capacitação

Natália Costa destaca que, para que o trabalho do cuidador seja bem efetivo, é preciso também entender e aprender sobre a demanda do outro. “Vale lembrar que o idoso demanda uma atuação, já o atendimento à criança possui outra abordagem e para cuidar da pessoa com deficiência também há muitas nuances que difere desses primeiros. Nestes casos, eu acredito que é imprescindível que o profissional se atente a fazer um curso, ou mesmo especializações, de acordo com o público atendido, para atender com excelência todos esses eixos. Além de aprender muito sobre cada situação, ele estará mais preparado para atender famílias, instituições, ou mesmo pessoas mais próximas que precisem de um atendimento particular”, concluiu a psicóloga.

CENSA Betim

Leia também:  Janeiro Branco: especialista Katherine Maurente alerta para o tratamento precoce de doenças psicológicas e emocionais

Fundado em 1964, o CENSA Betim é um local para cuidados básicos e um espaço para ser e conviver. Sua missão é atender as necessidades da pessoa com deficiência intelectual, associada ou não a outros transtornos, e da sua família, assegurando-lhes qualidade de vida e uma educação socializadora. O CENSA Betim conta com uma equipe transdisciplinar, convênios e parcerias. Além disso, oferece uma proposta diferenciada com atividades esportivas e recreativas, escolaridade especial, equitação e oficinas de música, teatro e artesanato. Tudo isso em um ambiente familiar e integrado à natureza. Para dar todo o suporte e orientação necessária para os educados da instituição, o CENSA Betim dispõe de três diferentes modalidades de atendimento. Os diários, que acontecem sempre de segunda à sexta, entre 08h às 17h, o atendimento Integral, com funcionamento 24 horas que engloba hospedagem por tempo indeterminado; e a hospedagem periódica, que são especificamente para os planos de finais de semana, férias ou de acordo com as necessidades de cada família.

Mais informações sobre o CENSA Betim – Centro Especializado Nossa Senhora D’Assumpção

Endereço: Rodovia Fernão Dias, Km 494 – S/N | Betim – MG

E-mail: [email protected]

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde & Vida

Flacidez: quais os principais vilões?

Publicado

em

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Saiba como prevenir um dos principais incômodos estéticos

Quando o assunto é estética, a flacidez é uma das principais preocupações. Infelizmente, todos estão suscetíveis a essa característica natural do corpo, mas a maioria se sente incomodada quando essa fase chega. O problema é que o estilo de vida, unido a outros fatores do organismo, pode fazer com que a flacidez chegue precocemente e atrapalhe, principalmente, a autoestima. Porém, a boa notícia, é que esse problema pode ser resolvido através de hábitos diários, tratamentos adequados e prevenção.

Camila Katsuragi, fisioterapeuta dermatofuncional, explica que a flacidez é decorrente da perda de colágeno e elastina, fibras fundamentais que sustentam a pele. “Esse desgaste pode acontecer naturalmente por causa do envelhecimento, por hábitos adquiridos ao longo da vida, como exposição exagerada ao sol, ou como efeito de tratamentos para emagrecer, como a cirurgia bariátrica, por exemplo. Nesse quesito, as técnicas utilizadas na fisioterapia ou técnicas variadas que temos à disposição, hoje em dia, podem auxiliar em qualquer caso”, diz.

Segundo Camila, atualmente, os principais métodos contra a flacidez são a radiofrequência, criofrequência e a ozonioterapia. “Esses são procedimentos que precisam ser realizados em consultório. Por isso, recomendamos sempre procurar um profissional para avaliação. Dessa forma, conseguimos achar os procedimentos mais eficazes”, afirmou.

Em quanto tempo surge o resultado?

A especialista comenta que nas primeiras sessões já é possível notar a diferença. Porém, para obter o resultado total, depende do nível de flacidez e do organismo de cada um. “Tem pacientes que demoram um pouco mais para conseguirem eliminar toda a flacidez. Isso também tem muito a ver com a disciplina, área afetada, entre outras condições. O importante é nunca achar que o resultado será idêntico ao de outras pessoas. Por isso, é tão necessária a avaliação para encontrar as melhores técnicas para o corpo de cada um”, destacou.

Leia também:  OPERAÇÃO REGRESSO: Exames negativos para novo coronavírus

O que fazer para prevenir a flacidez precoce?

Em resumo, a flacidez é causada pelo envelhecimento da pele ou gordura excessiva que prejudica a elasticidade normal da pele. Portanto, alguns hábitos simples podem ajudar a prevenir ou retardar o problema. Confira:

Ingerir bastante água – além de manter a saúde do corpo como um todo, a hidratação é fundamental para manter também o aspecto jovem da pele. Portanto, nunca deixe de tomar água regularmente. Sucos naturais e chás também são bem-vindos.

Sol em horário adequado – os raios ultravioletas liberados pelo sol é um dos principais vilões contra a pele. Por isso, o recomendado é permanecer exposto apenas nos horários indicados por especialistas – no começo da manhã ou fim da tarde – e sempre usar proteção, como bloqueadores solares, roupas adequadas e óculos de sol.

Alimentação – consumir açúcar, carboidrato e outros nutrientes ruins em excesso também pode incentivar o envelhecimento precoce, além de ser prejudicial para diversos fatores relacionados à saúde. Então, não se esqueça de sempre preservar uma alimentação saudável e rica em nutrientes bons.

Colágeno Verisol – o principal aliado para manter a elasticidade correta e reduzir o envelhecimento da pele é o colágeno. Porém, essa é uma substância encontrada em diversos tipos. Como aliado da pele, o que apresenta melhores efeitos é o colágeno Verisol, que ajuda a manter a elasticidade correta, reduz o envelhecimento precoce e ainda mantém a beleza de outras partes do corpo, como cabelos e unhas. O Colágeno Verisol pode ser ingerido em cápsulas ou em pó.

Fonte: Camila Katsuragi, Fisioterapeuta há 17 anos, pela Univap, em SP. Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional pela Universidade Gama Filho. Pós-graduada em Fisiologia do Exercício. Pós-graduanda no Instituto Lair Ribeiro, em Adequação Nutricional e Manutenção da Homeostase.

Continue Lendo

Saúde & Vida

Bioestimuladores de colágeno são a nova tendência de beleza contra flacidez da pele.

Publicado

em

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Você já conhece esse tratamento?

Em alta, os bioestimuladores de colágeno nada mais são do que ativos que estimulam os fibroblastos, aumentando a produção de colágeno e promovendo um efeito rejuvenescedor, levando embora rugas e flacidez de forma natural e progressiva.

Pele com mais firmeza, textura e brilho na medida certa são os maiores desejos da maioria das mulheres.

A aplicação é semelhante a do ácido hialurônico. O produto é distribuído em alguns pontos da face com uma micro cânula bem fina, para minimizar a probabilidade de hematomas (roxinhos) e edemas (inchaços)
Além do efeito de preenchimento imediato, a hidroxiapatita de cálcio e o Policaprolactona estimula a produção natural de colágeno e age na recuperação, firmeza e elasticidade da pele. Indicado para amenizar rugas e marcas de expressão moderadas e graves no rosto.
Temos também o Ácido Poli-L-Láctico agindo de uma forma mais leve e natural, contrário ao efeito imediato de volumização como os preenchedores de ácido hialurônico, ele gradualmente promove a formação de colágeno, o que resulta em firmeza progressiva, melhora da elasticidade e do contorno.

A Dra Elisa Delsin realiza esse procedimento, e têm sido um sucesso!

Dra Elisa nos conta com exclusividade qual o maior diferencial?

“O maior diferencial do meu trabalho é a cautela, empatia. Prezo por uma relação genuína com meus pacientes, me coloco na posição de cada um e busco atender suas expectativas, trazendo resultados naturais, alcançando a beleza desejada por eles. É mais que estética, é oferecer autoestima de volta para essas pessoas. Então dou o meu melhor sempre!”
-Dra Elisa Delsin

Acompanhe a Dra Elisa Delsin nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/_elisadelsin/

Continue Lendo

Saúde & Vida

Final de ano já chegou! Saiba quais hábitos criar para evitar riscos à saúde

Publicado

em

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Comidas típicas já começam a fazer parte da rotina e falta de cuidados podem prejudicar a saúde; saiba o que fazer para emagrecer de forma saudável antes do verão

Nos mercados, as prateleiras já estão recheadas de comidas típicas do fim de ano. Enquanto isso, nos últimos três meses do ano, geralmente, se intensifica o consumo de doces e outros produtos comuns desse período. No entanto, é comum ouvir relatos também de pessoas que começam a fazer planos mirabolantes para emagrecer antes do verão. Essas duas combinações podem ocasionar diversos riscos para a saúde.

Bruno Sander, gastroenterologista e especialista em tratamentos contra a obesidade, comenta que, nessa época do ano, é muito comum se deparar com os dois extremos: pessoas que exageram nos alimentos inadequados e aqueles que optam por dietas “milagrosas” e pouco recomendadas para emagrecer. “O fato é que essas duas atitudes estão erradas. Nesse momento, é necessário pensar com cuidado em tais ações para evitar complicações mais graves”, diz.

Em relação a comida, Dr. Bruno orienta que o mais indicado é valorizar os hábitos saudáveis e criar uma rotina com cuidados redobrados. “Esse é o momento em que é comum ver tentações em todos os lugares, principalmente na hora das compras. Então, você pode seguir alguns passos para evitar isso”, acrescenta.

Confira as recomendações do especialista:

1 – Evite fazer compras com fome: sim, esse hábito pode induzir o indivíduo a comprar mais do que o necessário e, consequentemente, comer de forma exagerada ao chegar em casa.

2 – Equilibre a sua alimentação: não tem problema comer algum doce ou alimento mais calórico desde que seja de forma equilibrada e de vez em quando.

Leia também:  OPERAÇÃO REGRESSO: Exames negativos para novo coronavírus

3 – Busque especialistas: o ideal é buscar um médico mesmo quando tudo parece bem. Afinal, eles podem fazer uma avaliação do seu estilo de vida e indicar a melhor forma para evitar os exageros e cuidar da saúde, sem correr o risco de agir de forma impulsiva.

Emagrecimento saudável para o verão

Já quando se trata de perder alguns quilos para elevar a autoestima, cuidar da saúde e se sentir bem no verão, Bruno destaca que a maior recomendação também trata-de se buscar especialistas do assunto e evitar as famosas “dietas milagrosas” indicadas em fonte desconhecidas ou por terceiros que não possuem conhecimento sobre o assunto.

“Muita gente costuma seguir aquilo que amigos ou familiares indicam como eficaz. Porém, é preciso lembrar que cada organismo reage de uma forma em determinadas situações. O metabolismo, o estilo de vida, experiências anteriores, dentre outros, são responsáveis pelos efeitos finais. Então, o que funciona para alguns, provavelmente será bem diferente para outros. Portanto, não hesite em buscar ajuda médica e especializada no assunto. Assim, eles irão indicar se uma dieta simples é suficiente ou se é necessário entrar com um tratamento mais profundo”, destaca.

Fonte: Bruno Queiroz Sander, médico cirurgião endoscopista, especialista em gastroenterologia e diretor do Hospital Dia Sander Medical Center, em Belo Horizonte (RQE: 14270/32354/41292).

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana