Connect with us

Esporte Internacional

PSG frustra tentativa do Barcelona e rejeita liberar Neymar por empréstimo

Publicado

em

Barcelona insiste, o Real Madrid sonda e a Juventus tenta seduzir o Paris Saint-Germain. O objetivo é único: contar com o futebol do atacante Neymar. O problema para os três gigantes, e para qualquer outro clube do mundo que queira contar com o futebol do brasileiro nas próximas temporadas, é que o PSG não aceita nem ouvir qualquer proposta para ceder o jogador por empréstimo, mesmo que exista uma cláusula de opção de compra após um período.

Os dirigentes da equipe francesa até estão dispostos a discutir uma eventual transferência do jogador, mas desde que seja feita uma oferta alta em dinheiro e, eventualmente, até com alguns jogadores fazendo o caminho inverso. De acordo o jornal Le Parisien, os cartolas do PSG tratam a questão com muito cuidado por respeito aos proprietários do clube, que em 2017 desembolsaram 222 milhões de euros (R$ 840 milhões na cotação da época) à vista para tirar o jogador do Barcelona.

Os dirigentes não têm motivos para facilitar a saída do jogador por quem fizeram o que foi chamado de uma série de “sacrifícios financeiros”. Entre eles estão o apoio dado à Fundação Neymar JR, com um contrato de parceria com o Banco Nacional do Catar, assinado em dezembro de 2018, além de vários privilégios para o atacante em relação a outros jogadores do elenco, como viagens ao Brasil, férias mais extensas e celebrações de aniversários.

A ideia do Barcelona ainda é a de contratar o seu ex-jogador nos mesmos moldes que o próprio PSG usou para adquirir o jovem atacante Kylian Mbappé, que jogava no Monaco e atuou na equipe de Neymar por uma temporada como “emprestado” para só ser efetivamente comprado nesta temporada. O contexto era diferente e o clube da capital francesa estava limitado pelo fair-play financeiro. Assim, foi feita a cessão por empréstimo e compra automática após um ano.

Além disso, caso Neymar saia por empréstimo, é possível que o PSG tenha que gastar ainda mais dinheiro nesta temporada. Isso porque o clube, que ainda procura um goleiro de alto nível para seu elenco, terá que repor a perda do atacante com outro jogador do mesmo nível do brasileiro. E ninguém chegará à Paris por um salário baixo e um contrato por pouco tempo – o atacante argentino Paulo Dybala, da Juventus, é o que mais agrada aos franceses e por isso, caso a Juventus faça uma oferta que mescle dinheiro e o jogador, a tendência é o PSG aceitar.

Portanto, além do orgulho dos cartolas franceses, a complicada engenharia financeira de Neymar impedem que o PSG aceite negociá-lo por empréstimo. Pelo menos por enquanto.

O Sul

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

De saída, Felipe Barros se despede do River-PI e valoriza oportunidade: “Evolução”

Publicado

em

Por

Fotos Anexadas: Victor Costa/River-PI

Chegou ao fim a passagem do zagueiro Felipe Barros pelo River-PI. O contrato do defensor com o clube se encerrou na última terça-feira (5) e ambas as partes optaram por não renovar o vínculo.

 

Felipe Barros foi anunciado pelo River-PI em novembro de 2019, já como reforço para esta temporada. No Galo, o jogador viveu o seu principal momento em fevereiro. Ele foi titular no triunfo por 1 a 0 sobre o Bahia, que classificou a equipe para a segunda fase da Copa do Brasil.

“Foi um período de evolução na minha carreira e sou grato ao River pela oportunidade. Fui muito bem recebido por todos no clube e isso facilitou a minha adaptação. Infelizmente não conseguimos concluir o estadual por causa da pandemia, mas vivemos bons momentos ao longo desses meses, como quando vencemos o Bahia pela Copa do Brasil. Fico na torcida pelo sucesso do clube quando as coisas melhorarem”, destacou o jogador, de 25 anos, que levou apenas um cartão amarelo durante a sua passagem pelo River-PI.

 

Agora, Felipe Barros foca as suas atenções na sequência da temporada. Com as competições suspensas devido à pandemia do novo coronavírus, o jogador segue treinando em casa enquanto define o seu futuro.

 

“Venho treinando em casa ao longo das últimas semanas e já tenho analisado algumas situações para a sequência da temporada. Estou 100% fisicamente e pronto para um novo desafio. Agora é seguir tomando os cuidados para que possamos vencer esta luta contra o coronavírus. Espero que todos fiquem bem e que em breve possamos retomar as nossas rotinas”, concluiu Felipe Barros, formado nas categorias de base do São Paulo e com passagens pelo futebol japonês e português.

 

Fotos Anexadas: Victor Costa/River-PI

Continue Lendo

Esporte Internacional

Futebol alemão segue suspenso, mas Bayern retorna a treinar aos poucos

Publicado

em

Por

Líder do campeonato nacional adota precauções contra a covid-19

Enquanto no Brasil os jogadores ainda treinam em suas casas seguindo as cartilhas distribuídas pelos clubes, na Alemanha os atletas já começam a sentir o cheiro da grama. Isso não quer dizer que tudo voltou ao normal por lá. O Campeonato Alemão continua suspenso, inicialmente, até o dia 30 de abril.

 

Por outro lado, o ritmo de trabalho começa, aos poucos, a ser como estamos acostumados. Depois de duas semanas longe dos gramados, o Bayern de Munique retornou hoje (6) às atividades no Centro de Treinamento, mas com algumas restrições. De acordo com o clube, o elenco foi dividido em pequenos grupos e todas as regras de higiene foram rigorosamente observadas para evitar a propagação do novo coronavírus (covid-19).

 

O trabalho teve foco em exercícios de corrida e treinamento técnico, sempre com a distância mínima recomendada. O Bayern lembrou que a Liga Alemã de Futebol (DFL) liberou as clubes para retornarem aos treinos a partir desta segunda-feira (6), e esclareceu que as atividades são fechadas ao público.

 

O goleiro Manuel Neuer, capitão da equipe bávara, disse ser incomum trabalhar em pequenos grupos, entretanto foi bom rever os colegas de time. Neuer também agradeceu por ter oportunidade de realizar mais treinamentos específicos em campo nesses tempos difíceis.

 

O Bayern de Munique não foi o único clube da Alemanha que retornou com os treinamentos presenciais. O Shalke 04 e o Eintracht Frankfurt foram os primeiros e, já na semana passada, haviam reiniciado as atividades, com as precauções recomendadas.

 

Lembrando que antes da suspensão do futebol na Europa, o Bayern estava em ótima fase. Depois de um início irregular, o clube tinha se recuperado no Campeonato Alemão. Conquistou 10 vitórias e empatou apenas uma vez nos últimos 11 jogos, e liderava a competição com quatro pontos de vantagem para o segundo colocado, o Borussia Dortmund. Na Liga dos Campeões, terminou a fase de grupos com 100% de aproveitamento: seis vitórias em seis jogos. Na partida de ida das oitavas de final, venceu o Chelsea por 3 a 0, em Londres (Inglaterra).

 

Durante a quarentena, o clube bávaro anunciou a renovação de contrato do técnico Hansi Flick até julho de 2023. O antigo auxiliar-técnico assumiu a vaga de treinador em dezembro de 2019, logo após a demissão de Niko Kovac.

 

//Agência Brasil

Continue Lendo

Esporte Internacional

Jogadores da Juventus aceitam reduzir salários

Publicado

em

Por

A Juventus comunicou, este sábado, que os jogadores da equipa principal aceitaram uma redução salarial entre março e junho deste ano.

Em comunicado, a Juventus informou que o acordo entre as duas partes “prevê a redução da compensação num valor igual aos salários de março, abril, maio e junho de 2020″ e que, nas próximas semanas, “os acordos individuais serão finalizados, conforme exigido pela regulamentação vigente”, cita o Diário de Notícias.

Caso o campeonato italiano volte a acontecer, “o clube irá negociar, em boa fé, com os jogadores e treinadores aumentos salariais, condicionados, e de acordo com o recomeço em si e a finalização das competições oficiais”.

O acordo alcançado vai permitir ao emblema de Turim poupar 90 milhões de euros. “O efeito económico e financeiro alcançado com este acordo tem um impacto positivo de 90 milhões de euros no ano financeiro de 2019-20”, lê-se na mesma nota.

No caso de Cristiano Ronaldo, o internacional português é o mais bem pago do plantel (aufere 2,5 milhões de euros por mês). De acordo com o Jornal Económico, a chegada de CR7 à Juve permitiu ao clube aumentar as suas receitas em 65 milhões de euros entre 2018 e 2019 (uma subida de 17%).

ZAP //

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana