Connect with us

Ciência & Saúde

Nutrólogo lista alimentos que ajudam no combate à depressão

Publicado

em

Alexander Gomes de Azevedo também elencou o que deve ser evitado por quem sofre com a doença

A depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o “Mal do Século”. A doença, que atinge pessoas de qualquer idade, sexo ou classe social, se apresenta de forma recorrente, apresentando sintomas de tristeza profunda, desânimo, baixa autoestima, perda do prazer, entre outros. A ajuda está no tratamento médico e psicológico, além de uma boa alimentação. O médico nutrólogo Alexander Gomes de Azevedo elencou os principais alimentos que ativam os neurotransmissores da felicidade, responsáveis pelo bom humor e sensação de bem-estar:

Proteínas: Alimentos como carnes, ovos e leites (e derivados) possuem grandes quantidades de triptofano, um aminoácido que atua na formação da serotonina.

Aveia: É fonte de triptofano, contém selênio que é considerado um mineral que colabora para a produção de energia. Os carboidratos também presentes no alimento elevam os níveis de insulina e facilitam a absorção de triptofano.

Banana: Fonte de carboidratos que estimulam a produção de serotonina, ela contém vitamina B6, importante na condução dos impulsos nervosos e na prevenção da ansiedade e irritação.

Oleaginosas: Alimentos como nozes, castanhas e amêndoas são fontes dos minerais magnésio, cobre e selênio, que reduzem o estresse e melhoram a memória.

Pimenta:  A capsaicina é o princípio ativo da pimenta que causa a ardência. Ela estimula o cérebro a produzir mais endorfina, hormônio responsável pela sensação de euforia e redução do estresse.

Chocolate: É um dos produtos que tem o poder de causar sensação de prazer. Isso acontece porque a versão amarga (que possui pelo menos 70% de cacau na composição) é fonte de triptofano e ainda possui teobromina, um alcaloide da família da cafeína que tem efeito estimulante.

Mel: a serotonina é produzida no intestino e o mel é um importante regenerador da microflora intestinal.

Chocolate: O triptofano é um componente químico que estimula a serotonina, um hormônio ligado à sensação de prazer e bem-estar. Portanto, o consumo de chocolate aumenta a produção de serotonina e faz aumentar a sensação de felicidade.

 

Segundo Azevedo, quem sofre de depressão é importante que evite alimentos que aumentam as oscilações de humor, como bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares, como frituras, doces e sobremesas.

“Esses alimentos provocam alterações bruscas no nível de açúcar no sangue, levando a mudanças na produção de hormônios no corpo e ao aumento do peso, fatores que aumentam as chances de ter e de piorar a depressão”, explica o médico.

Dietas “zero carbo” ou com níveis muitos baixos de carboidratos também podem agravar ou até causar quadros de depressão, de acordo com o nutrólogo.

“O carboidrato é importante na vida de qualquer indivíduo. Além de ser nossa principal fonte de energia, ajuda o cérebro a produzir uma substância chamada serotonina. A sua falta pode causar alterações de humor, chegando até a depressão. A ausência de carboidratos na dieta pode levar a uma piora no quadro de depressão”, alerta.

Ciência & Saúde

Jovem infectada pela Covid-19 recebe transplante duplo de pulmões nos Estados Unidos

Publicado

em

Por

A cirurgia ocorreu no Northwestern Memorial Hospital, em Chicago Foto: Divulgação

Uma jovem de 20 anos, que teve os dois pulmões danificados pelo coronavírus, recebeu um transplante duplo no Northwestern Memorial Hospital, em Chicago, nos Estados Unidos.

Trata-se do primeiro transplante de pulmão conhecido nos EUA por consequência da Covid-19. A cirurgia durou dez horas e exigiu mais cuidados do que o normal. A inflamação causada pela doença havia deixado os pulmões da mulher “completamente colados aos tecidos ao redor, como coração, parede toráxica e diafragma”, segundo o médico Ankit Bharat, chefe de cirurgia torácica e diretor do programa de transplante de pulmão do hospital.

A paciente apresenta boa recuperação clínica, mas segue ligada ao ventilador mecânico. Embora tenha recebido pulmões saudáveis, a doença deixou os músculos do peito muito fracos para respirar, necessitando de readaptação. “O transplante era sua única chance de viver”, disse o médico.

A paciente não teve o nome revelado, mas trata-se de uma hispânica que vive e trabalha em Chicago. Segundo o hospital, ela tinha “uma doença menor” que exigia o uso de medicamento, mas não estava claro se isso a colocava em um grupo de risco. A mulher foi internada em 26 de abril.

O Sul

Continue Lendo

Ciência & Saúde

Conselho Federal de Nutrição autoriza atendimentos online devido à pandemia do coronavírus

Publicado

em

Por

Em virtude do confinamento e da pandemia do coronavírus, o Conselho Federal de Nutrição (CFN) publicou a Resolução nº 646 permitindo teleconsultas e teleatendimento, abrindo um leque de oportunidades para profissionais e também para pacientes em potencial que buscam um melhor qualidade de vida, saúde e boa forma.

Agora é possível ter orientação profissional no que diz respeito a nutrição durante a quarentena e já não há mais desculpas para não melhorar a saúde e entrar em forma. A liberação do CFN resultou em grande procura destes profissionais neste período de confinamento.

Dr. Leone Gonçalves, nutricionista e preparador físico, é um dos profissionais que começou a colocar em prática o teleatendimento e revela que já tem uma série de pacientes aderindo novo protocolo: “tanto pacientes que faziam acompanhamento comigo como novos, que tomaram conhecimento desta possibilidade agora, estão aderindo em massa a esta modalidade. Com a liberação, tenho aumentadas as minhas possibilidades de acompanhamento o que também aumenta a efetividade do trabalho desenvolvido com cada um.”

Dr Leone Gonçalves/Reprodução / MF Press Global


Benefícios

O nutricionista revela quais são as principais vantagens e ganhos com a liberação do Conselho Federal de Nutrição para o paciente: “O nutricionista é o profissional capaz de avaliar o estado nutricional de cada indivíduo, recolher informação acerca da dieta alimentar, história clínica, alergias ou intolerâncias alimentares e eventuais queixas gastrointestinais. Perante esta informação e com a possibilidade da teleconsulta é possível apoiar quem está do outro lado da tela do computador no planeamento de objetivos (de peso, composição corporal, marcadores clínicos) e determina necessidades nutricionais individuais que resultam na elaboração de um plano alimentar personalizado, adequado às necessidades, mas também às preferências e limitações de cada indivíduo que vão permitir que cada um alcance seus objetivos mesmo na quarentena.”

Continue Lendo

Ciência & Saúde

Astronautas fazem exames médicos no espaço antes de voltarem à Terra em abril

Publicado

em

Por

Os três próximos astronautas a serem enviados à Estação Espacial Internacional (ISS) estavam no Cosmonaut Hotel, localizado no Cazaquistão, se preparando para o lançamento. Os preparativos incluem uma série de exames com equipamentos sofisticados para garantir que o trio esteja nas condições físicas adequadas.

Enquanto isso, os tripulantes da Expedição 62, atualmente a bordo da ISS, também participaram de exames oftalmológicos e verificações de radiação. A estação espacial é equipada com instrumentos de exames cardíacos e de bioimpressão 3D para ajudar a NASA a melhorar a saúde dos astronautas.

Neste laboratório em órbita, a equipe da estação passou a tarde da última quinta-feira (26) examinando seus olhos com um aparelho de ultrassom da Human Research Facility e um equipamento de tomografia óptica, que usa ondas de luz para mapeamento não invasivo e medição da retina.

Também foram realizados testes de uma bioimpressora 3D sem usar células humanas. O dispositivo tem como objetivo fabricar órgãos humanos no espaço e poderá ser útil para futuros astronautas em missões interplanetárias.

Jessica Meir verificou amostras de tecido muscular cardíaco criado pelo dispositivo para uma pesquisa que explora a função cardíaca na ausência de gravidade. Após uma semana de experimentos, a bioimpressora foi desativada e armazenada. No futuro, ela poderá imprimir alimentos e medicamentos para astronautas em missões mais distantes da Terra.

Os astronautas também prepararam a espaçonave de transporte de cargas Dragon, da SpaceX, que está atracada na ISS, e deverá voltar à Terra no dia 6 de abril.

De volta à Terra, no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, os três tripulantes da Expedição 63 deixaram o Cosmonaut Hotel na sexta-feira (27) para atividades de pré-lançamento. As atividades do dia incluíram celebrar heróis da história da exploração espacial, como Yuri Gagarin. O lançamento da Expedição 63 está previsto para o dia 9 de abril.

// Canaltech

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana

Notícias no seu WhatsApp whatsapp