Nova bateria em desenvolvimento dura mais e causa menor impacto ambiental

0
91
(CC0) VeComoHacerlo / Pixabay

A duração das baterias é uma das preocupações da atualidade. Justamente naquele momento em que precisamos ela acaba e não encontramos um local para recarregar. Uma forma de diminuir esses momentos pode ter sido encontrada por pesquisadores da Universidade Monash, na Austrália. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista Science Advances.

Embora a bateria de lítio-enxofre já existisse, eles dizem ter criado uma que é a mais eficiente até o momento, com duração quatro vezes superior a das já existentes. De acordo com os pesquisadores, uma bateria de tamanho apropriado guarda carga suficiente para manter um smartphone funcionando por cinco dias.

Já uma bateria para carros permitiria que um veículo elétrico percorresse aproximadamente mil quilômetros antes de precisar de nova carga. Além da duração, a nova bateria tem menor impacto ambiental.

A técnica utilizada pelos pesquisadores consiste em refazer as ligações das partículas nos cátodos de enxofre. Assim eles podem suportar cargas mais elevadas sem diminuir a capacidade, desempenho ou estabilidade.

Essa não é a primeira vez em que pesquisadores pensam em inovações para baterias, o problema é produzir em grande escala. Assim, muitas dessas invenções acabam não saindo dos laboratórios.

Esse é um desafio também para a nova bateria. Mas os pesquisadores de Monash podem estar mais próximos de um produto viável do que a maioria. O Instituto Fraunhofer da Alemanha já produziu baterias de teste. Além disso, cientistas planejam realizar testes, neste ano, em carros e painéis solares, na Austrália.

A equipe patenteou a invenção. Ainda pode demorar para que a tecnologia esteja acessível para os consumidores. Mas se ela se tornar realidade pode estimular a opção por veículos elétricos, ao aumentar as distâncias que podem percorrer, além de diminuir custos ambientais a longo prazo.

A nova bateria também pode ser aplicada a celulares, computadores e painéis solares.

Deixe seu Comentário! Comentários de leitores ou artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião do G10News