Connect with us

Destaque

Justiça Federal determina suspensão dos resultados do SISU

Publicado

em

Governo terá cinco dias para demonstrar correção de erros

A Justiça Federal de São Paulo determinou a suspensão da divulgação dos resultados do Sistema Integrado de Seleção Unificada (SISU) até que o governo federal demonstre a correção das provas apontadas com problemas por estudantes de todo o país. O tribunal deu prazo de cinco dias para o cumprimento da decisão, sob multa diária de R$ 10 mil.

A decisão foi motivada por pedido da Defensoria Pública da União. Na petição, o órgão cobra que o Ministério da Educação comprove com documentos a realização da revisão dos testes prejudicados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além disso, reivindica a explicação sobre os parâmetros utilizados nesse procedimento.

O erro, argumentou a DPU, teria impactado não apenas esses estudantes, mas o desempenho de todos os participantes, uma vez que notas de corte e a classificação são atribuídas a partir das notas de todos os alunos que realizaram a prova. “Tendo em vista que as notas das provas que foram revisadas podem ter sofrido substancial alteração, é certo que há a potencialidade de gerar algum impacto, ainda que de décimos, nos resultados finais de todos os candidatos, o suficiente para significar o acesso à vaga”, pontua a petição.

Em entrevista coletiva, o Ministério da Educação reconheceu que houve erros na atribuição de notas para cerca de seis mil alunos. Segundo a pasta, a falha teria ocorrido na impressão das provas aplicadas em algumas cidades, sendo responsabilidade de uma gráfica. O MEC acrescentou que corrigiu o problema e não haveria prejuízo para os estudantes.

Na sua decisão, a 8a Vara Cível de São Paulo avaliou que o pleito da defensoria foi legítimo em razão do “princípio da transparência que rege toda a administração pública, aliado ao dever de prestar informações, bem como a isonomia de tratamento de todos os participantes do ENEM”.

“O pedido de suspensão do processo de seleção do SISU, no caso, após o término do prazo de inscrição fixado pelo MEC, revela-se plausível, considerando que a partir desse momento, os potenciais danos aos estudantes prejudicados pela falha do INEP são concretos, pois seriam levados em consideração no processo de seleção, notas do ENEM inidôneas”, observou a decisão.

A 8a Vara, contudo, não acolheu o pleito de manter o sistema de inscrições aberto. O órgão considerou a demanda uma interferência indevida do Poder Judiciário no processo e que poderia prejudicar mais estudantes.

Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Educação e aguarda resposta.

Erros no Sisu

Ontem, surgiram nas redes sociais novas denúncias de problemas, como a inscrição duplicada, a aparição de notas zeradas e a alteração das notas de corte. Alunos expuseram comportamentos que consideraram estranhos do site do SISU. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, publicou vídeo sobre o assunto.

//Agência Brasil

Destaque

Dupla sertaneja Hugo e Tiago lançam clipe da música “Sem Você”

Publicado

em

A dupla sertaneja Hugo e Tiago, gravou em Botucatu, interior de São Paulo, o clipe de sua nova música, “Sem Você”, que já está disponível desde a última semana e pode ser visualizado em todas as plataformas.

O clipe foi gravado na cidade de Botucatu e teve a cidade como cenário. Uma outra grande novidade da gravação deste clipe, foi que ele foi feito totalmente por um celular, através do renomado fotógrafo botucatuense Artur Galindo.

“Neste momento de pandemia, optamos por um trabalho mais caseiro, intimista, feito com muito amor e carinho para vocês. Que essa música embale seu coração e faça parte de sua vida. Curta sem moderação”, declarou a dupla Hugo e Tiago. Confira abaixo o clipe do novo sucesso “Sem Você”.

Continue Lendo

Destaque

Blogueira Layse Cohen homenageia a Amazônia e fala sobre a verdadeira realidade do lugar

Publicado

em

Layse Cohen é blogueira e mora desde janeiro deste ano em Tefé, no município no interior do estado do Amazonas. Porém anteriormente a beldade já havia morado juntamente com seus pais por 2 anos pela cidade, durante os anos de 1997 e 1998.

Com o seu retorno ao Amazonas, Layse conta fatos e faz um balanço que só quem mora por lá sabe como é, e ainda afirma que a realidade de quando morou no passado, mudou bastante para os dias atuais.

Hoje em dia a cidade já tem muito mais recursos. Antigamente não tínhamos faculdade, e as escolas haviam apenas as públicas, e nenhuma particular. Já o mercado pelo que me lembro era apenas um único e mesmo assim não tinha tudo que as pessoas queriam. Se quisessem algo de diferente tinha que fazer encomenda para trazerem de Manaus.

Layse declara que muita coisa mudou para melhor, porém afirma que na área da saúde principalmente, muitas coisas ainda precisam melhorar, principalmente quando se trata de estrutura e recursos nos hospitais. Entre os exemplos, menciona o fato dos medicamentos não chegarem com tanta facilidade na região, e muitas vezes não se acha nem para comprar nas farmácias, como coisas simples, de uma vitamina C, entre outros.

Mesmo assim a beldade ressalta que apesar de ser um local muito castigado; a Amazônia é linda e o seu povo e muito receptivo, dando como exemplo o seu caso, que foi recebida de braços aberto por todos.

Layse Cohen - Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano - Divulgação

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Outro caso que faz questão de mencionar, é sobre as queimadas que ocorreu ano passado no Amazonas, onde a população não via isso, eram casos bem isolados, onde ficavam sabendo mas pelo que aparecia na mídia, que o Estado estava tomado e não era bem assim.

É um local cheio de riquezas naturais que devem ser preservadas. Mas vale lembrar que atualmente ninguém mais mora em ocas, e muito menos andam pintados pelas ruas, como muitas pessoas imaginam que seja. Isso só acontece nas aldeias.

Muita gente faz o pré julgamento da imagem do Amazônia, que aqui só tem mato e nada mais. Porém não procede, aqui tem quase tudo que uma cidade maior tem, inclusive as pessoas andam de carro, todos vivem vestidos e morando em residencias iguais dos outros estados.

Ressalto apenas que gostaria muito que o lugar fosse olhado com mais carinho pelo mundo, pela população brasileira também e principalmente pelos governantes, pois o lugar é maravilhoso e só depende de nós para frutificar cada vez mais.

Para acompanhar mais sobre a carreira da blogueira, basta segui-la no Instagram @laysecohen

Crédito das Fotos:  Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação  

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Continue Lendo

Destaque

Caixa justifica auxílio emergencial negado

Publicado

em

Por

Quem teve o auxílio emergencial de 600 reais negado ou ainda não recebeu uma resposta do governo poderá saber com mais detalhes o andamento do benefício.

 

Está disponível dois novos canais para consultar o auxílio emergencial. Os sites são: consultaauxilio.dataprev.gov.br e www.cidadania.gov.br/consultaauxilio.

Na nova plataforma será possível acompanhar as datas de envio dos documentos e de recebimento por parte do governo. Quem teve o auxílio emergencial negado poderá saber por qual motivo. No site será preciso informar o número do cpf, o nome completo, nome da mãe e a data de nascimento.

 

Quase seis milhões de brasileiros estão com o auxílio emergencial em análise. O governo havia estimado que o tempo de avaliação do benefício seria de até cinco dias, mas em alguns casos a espera tem durado bem mais. A caixa também informou que aproximadamente 12 milhões de pessoas terão que refazer o pedido do auxílio.

 

Este pessoal teve o cadastro classificado como inconclusivo, com erros no número de cpf e na identificação de dependentes.

Dos mais de 97 milhões de pedidos do auxílio emergencial, pouco mais de 50 milhões já foram concedidos.

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana

Notícias no seu WhatsApp whatsapp