Connect with us

Esporte

Grêmio vence o Bahia fora de casa e garante vaga na semifinal da Copa do Brasil

Publicado

em

Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

O Grêmio venceu o Bahia e conquistou vaga na semifinal da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (17), na Arena Fonte Nova, em Salvador, a equipe entrou com todos os titulares possíveis. Mesmo com rumores de venda, o atacante Everton esteve em campo e, com gol de Alisson, o time de renato Portaluppi conseguiu vencer a equipe de Roger Machado.

No primeiro tempo, o Grêmio começou com bom ritmo de jogo, controlando a ofensiva e mantendo maior posse de bola. Com boas chegadas pela direita, o Tricolor gaúcho vinha trazendo perigo para o gol de Douglas. Matheus Henrique teve uma chance, após cobrança de falta de Jean Pyerre, mas mandou por cima do gol. O time gaúcho seguia tentando abrir o placar.

O Bahia também chegava ao gol gremista, mas bastante tímido. Com o jogo ofensivo ditado pelo Grêmio, a equipe da casa retrancou. Apenas aos 25 minutos, o time de Roger Machado teve sua primeira boa finalização. E foi de uma bola parada que surgiu a chance. Lucas Fonseca conseguiu pegar o rebote e bateu forte, mas Paulo Victor defendeu.

O zagueiro gremista Kannemann acabou recebendo amarelo por falta em Elton, que, logo depois, também foi amarelado por derrubar Maicon. O Bahia começou a tentar assustar o Tricolor gaúcho no contra-ataque, mas, ao final da etapa inicial, foi o Grêmio quem impôs medo à meta baiana. Aos 42, uma jogada entre Matheus Henrique e Jean Pyerre deixou a bola nos pés de André, que chutou a gol. Douglas saiu para a defesa e conseguiu colocar para fora com a ponta dos dedos. O árbitro apita. 0 Grêmio; 0 Bahia.

No segundo tempo, novamente o Grêmio se destacou em campo propondo o jogo. Maicon levou cartão amarelo por reclamação. Na sequência, em uma ofensiva, porém, Jean Pyerre sentiu a perna e precisou deixar o campo. No lugar dele: Luan. Sentindo a pressão, Roger decidiu mexer em seu grupo, tirando Élber e colocando Arthur Caíke. Mas não adiantou. Quando o relógio marcava 18, Matheus Henrique achou Alisson pela direita e fez o lançamento. O meia driblou a marcação e colocou a bola nas redes. Gol do Grêmio.

Leia também:  LIBERTADORES: Palmeiras e Grêmio definem primeiro classificado para as semifinais

Nova substituição no time da casa: entra Shaylon; sai Elton. A segunda metade da etapa complementar ficou mais intensa e Everton levou cartão amarelo. Em lance de gol, Moisés derrubou Alisson e a arbitragem marcou pênalti. Porém, o VAR solicitou conferência de Braulio da Silva Machado e ele voltou atrás: falta marcada e cartão vermelho para o lateral do Bahia. O técnico do Grêmio também levou cartão — amarelo —, por reclamação.

Após a cobrança, novas mudanças dos dois lados. No time visitante, saiu Maicon, entrou Rômulo e saiu Alisson, para entrar Pepê. Na equipe da casa, entra Fernandão no lugar de Ramires. Com pouco tempo em campo, Fernandão chegou ao gol de Paulo Victor, mas cabeçeou pra fora. Na sequência, fez falta em Cortez e recebeu amarelo. Já aos 43 minutos, outra possibilidade de pênalti, quando a bola toca no braço de Lucas Fonseca, mas VAR revisa o lance e árbitro segue o jogo.

Muitos cartões na partida. Ao final, Gregore também foi amarelado, assim como Matheus Henrique. Com nove minutos de acréscimo, o Grêmio continuou atacando e o Bahia insistia no contra-ataque. Mas passou o Tricolor gaúcho.

O próximo compromisso do Grêmio é contra o maior rival: Inter. O Gre-Nal acontece no próximo sábado (20), às 19h, no Beira-Rio. A partida vale pelo Campeonato Brasileiro.

O Sul

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Conmebol marca jogo entre Grêmio e Santos para a próxima quarta-feira

Publicado

em

Por

Conmebol agenda jogo entre Grêmio e Santos para a próxima quarta-feira | Foto: Mauro Schaefer / CP
Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Tricolor irá encarar o Peixe pelas quartas de final da Libertadores

A Conmebol divulgou no final da manhã desta sexta-feira as datas dos jogos das quartas de final da Libertadores. Grêmio e Santos irão entrar em campo na próxima quarta-feira, dia 9 de dezembro, a partir das 19h15min, na Arena. O jogo decisivo ocorrerá no dia 16 de dezembro, na próxima quarta, no mesmo horário, na Vila Belmiro.

As partidas que reunirão o Racing e o vencedor de Inter e Boca foram marcadas para o dia 16 de dezembro, o confronto de ida, e para o dia 23, quase no Natal, o embate de volta. Para classificar, o Colorado precisa reverter a desvantagem de 1 a 0 após a derrota sofrida no Beira-Rio para os argentinos.

Do outro lado da tabela, o Palmeiras medirá forças com o Libertad nas quartas de final. Os enfrentamentos foram agendados para o dia 8, uma terça-feira, no estádio Defensores Del Chaco, e o jogo seguinte ficou para 15 de dezembro no Allianz Parque.

O River Plate será o adversário do Nacional, do Uruguai. O confronto de ida será na quinta-feira da próxima semana, no estádio Libertadores da América, enquanto o duelo decisivo foi marcado para o dia 17 de dezembro no Gran Parque Central.

FONTE  Correio do Povo

Continue Lendo

Esporte

Com gols de Ferreira e Rodrigues, Grêmio vence o Guarani e classifica para as quartas da Libertadores

Publicado

em

Por

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, o Grêmio recebeu o Guarani na Arena. Com vantagem de 2 a 0 no placar, o Tricolor entrou em campo poupando seus principais jogadores. Na zaga, a dupla David Braz e Rodrigues tomaram conta da titularidade e no meio-campo, a dupla de volantes foi por conta de Lucas Silva e Darlan.

PRIMEIRO TEMPO

O juiz não tinha nem corrido no campo de jogo e o Grêmio já iniciou o ataque com peso. Aos 2 minutos, Jean Pyerre tocou para Cortez, que cruzou de primeira para Ferreira marcar o gol do Grêmio. 1×0 no placar no início do primeiro tempo. O Guarani tentou ir atrás do resultado, mas a defesa sólida do tricolor atrapalhava o crescimento da equipe paraguaia.

Logo, quem chegava mais perto de mexer no placar novamente era o Grêmio. Com facilidades, os jogadores gremistas se livraram da marcação e apostavam no contra-ataque rápido. Aos 12 minutos, Ferreira pediu o passe na área, mas Pepê cruzou muito alto. O camisa 19 ainda impediu a saída da bola, deixando rolar perto da área adversária.

Sem grandes sustos, o placar se manteve em 1×0 até o fim da primeira etapa. O Grêmio não conseguiu furar novamente a defesa do Guarani, no entanto, a defesa de Vanderlei salvou o que seria o primeiro gol do clube paraguaio. Aos 47, em cobrança de escanteio, a defesa tricolor deixou o jogador do Guaraní subir mas o goleiro gremista operou um milagre na Arena.

A primeira etapa se encerrou com cena preocupante ao torcedor gremista, Jean Pyerre saiu de campo sentindo dores.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa o Guarani veio também atrás do resultado. No entanto, o Grêmio se mostrou ainda mais forte. Logo aos 7 minutos, Lucas Silva recebeu passe dentro da área de Ferreira e chutou forte, mas o goleiro Servio defendeu de primeira.

Leia também:  “Foi uma cena de acidente devastadora”. Helicóptero que matou Kobe Bryant não tinha caixa negra

Enquanto o Grêmio tentava ir atrás do segundo gol apostando na troca de passes, o Guarani apostava no contra ataque. Porém, quem esteve em noite positiva, era o goleiro Vanderlei. Aos 10 minutos, Rodrigo Fernández pegou o rebote e chutou forte, mas Vanderlei espalmou muito bonito para escanteio. Na sequência, Grêmio chegou novamente. Isaque pegou a sobra de Darlan na área e desloca o goleiro Servio. Coloca a bola para dentro do gol, no entanto, o impedimento foi marcado.

Grêmio chegava na área a todo momento em transições rápidas. Guaraní se lançou à frente e abriu mão da recomposição. E novamente aos 33 minutos, veio o Tricolor de Porto Alegre. Pepê cruzou, Servio espalmou e Churín pegou o rebote, mas chutou por cima do gol.

E no apagar das luzes, quando se esperava o final de jogo, Rodrigues encontrou seu gol e fechou o caixão do Guarani. Maicon enfiou a bola para Diego Souza, que deixou Rodrigues livre para marcar. É gol do Grêmio! É o Grêmio nas quartas da Libertadores!

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

O Sul

Continue Lendo

Esporte

Médico de Maradona é investigado pela morte do astro argentino

Publicado

em

Por

Maradona, com o médico Leopoldo Duque, em 11 de novembro.- / AFP
Quer receber notícias do G10News pelo whatsapp? Clique aqui

Casa e a clínica de Leopoldo Duque foram revistadas a pedido da Promotoria

 

A Justiça argentina está investigando o complexo processo que levou à morte de Diego Maradona, e neste fim de semana colocou a lupa em seu último médico pessoal, Leopoldo Luque, de quem foi feito o primeiro réu em um processo que tramita provisoriamente como de homicídio culposo. Em busca de supostas irregularidades, o Ministério Público foi na manhã deste domingo ao endereço e ao consultório de Luque, um jovem médico de 39 anos que em 2018 começou a tratar Maradona e reaiizou a última cirurgia a que o ex-jogador foi submetido, um edema cerebral no início do mês. Há poucos dias, em meio a seus distúrbios de saúde, Maradona havia batido com a cabeça no chão de sua casa.

Luque, um neurocirurgião com excelente reputação entre muitos de seus colegas, ficou surpreso com a decisão do tribunal. Colegas de trabalho explicaram que ele está “emocionalmente devastado”. Segundo seus últimos ajudantes, Maradona era um paciente difícil de tratar, pouco dócil às decisões médicas e com um histórico clínico que incluía múltiplas e graves complicações em seu corpo desgastado.

A última foto publicada de Maradona, abraçando Luque e com um curativo na cabeça após a operação, foi postada nas redes sociais pelo próprio médico 10 dias antes da morte do jogador de futebol, no dia 14 de novembro. Parte da família do ídolo mostrou seu desgosto com Luque, que desde então teria perdido o controle total que tinha sobre o dia a dia médico de Maradona, embora na quinta-feira, 16, ele o tenha visitado em casa para tirar os pontos da operação.

Entre 11 e 25 de novembro, após receber alta da clínica e ser internado no que deveria ser um lar, Maradona morou com duas enfermeiras 24 horas por dia. O gerente do turno noturno verificou às seis da manhã da última quarta-feira, quando seu turno de trabalho terminou, se o ex-jogador ainda respirava.

Leia também:  LIBERTADORES: Palmeiras e Grêmio definem primeiro classificado para as semifinais

O outro profissional de saúde mentiu em sua primeira declaração perante o tribunal, quando assegurou ter ouvido Maradona se levantar no meio da manhã para urinar. O craque, conforme constatado pela Justiça, morreu durante o sono de uma insuficiência cardíaca que gerou um edema agudo de pulmão, embora a hora exata ainda não seja conhecida.

A ausência de sinais vitais no ídolo foi descoberta pela psiquiatra e pelo psicólogo, que chegaram à casa de Tigre, ao norte da Grande Buenos Aires, às onze da manhã. Diante do alerta da dramática situação, Luque chegou ao local poucos minutos depois e avisou após o meio-dia que um paciente de 60 anos havia morrido. Ele não disse quem era.

Um dos enfermeiros declarou à Justiça que o último encontro entre Maradona e Luque terminou com uma forte discussão e um empurrão do ex-jogador de futebol no médico, embora ao mesmo tempo relativizasse essa situação: costumava ser relutante com os médicos e assistentes de saúde, muitos às vezes com episódios violentos. “Falei com o Diego no fim de semana e ele me disse: ‘Eles me trancaram aqui, eu quero sair”, disse Hugo, um de seus irmãos.

Por sua vez, as enfermeiras explicaram aos promotores que não haviam conseguido entrar no quarto de Maradona e que lhe passavam os comprimidos prescritos pelas auxiliares. Segundo os investigadores, essa falta de verificação exata de quais medicamentos o paciente estava tomando e quando não pode marcar uma suposta irregularidade na permanência no domicílio. Assim, o caso, que havia sido iniciado como uma “investigação das causas da morte”, foi provisoriamente elevado à categoria de homicídio culposo. Nas próximas horas, os resultados toxicológicos no sangue e na urina serão conhecidos.

Leia também:  O Inter perdeu por 2 a 1, e o Athletico-PR é o campeão da Copa do Brasil

 

Fonte: El País

 

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana