Estudante do SESI conquista medalha de bronze em Olimpíada Brasileira de Biologia

0
191

A aluna passou na primeira fase com os conhecimentos das aulas; já para a segunda, estudou por três semanas.

O interesse da estudante Sabrina Barros, 17 anos, pela biologia começou no primeiro ano do ensino médio, em 2017, na escola SESI Cabo de Santo Agostinho. A vontade de conhecer diferentes áreas dentro das ciências da natureza levou a adolescente a conquistar, no mês passado, medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Biologia – ela competiu com 8.203 estudantes de escolas públicas e privadas de todo o país.

Em fevereiro, Sabrina foi pega de surpresa pela professora, que avisou dois dias antes que havia inscrito todos os alunos na competição. Ela não teve tempo de estudar para a prova objetiva. Mesmo assim, respondeu as 30 questões e avançou para a próxima fase.

A estudante, que prefere os temas de citologia e virologia, conta que o ritmo para a segunda fase já foi mais empolgante. “Eu peguei provas anteriores, tirei dúvida com a professora para me preparar para a prova. É uma coisa que eu amo estudar, eu adoro a matéria. Eu estava em casa estudando para isso”, revelou.

A professora de biologia Ana Isabele Freitas, logo no início, percebeu as habilidades de Sabrina para a área de ciências da natureza, e decidiu investir no futuro da aluna. Para ela, o formato das aulas ajudou muito na hora de ensinar e levar os estudantes a aprender o conteúdo.

“Procurei utilizar metodologias mais ativas, de modo que eles pudessem participar mais dos temas de biologia. Eles trabalharam com debates, com matérias de jornais e revistas falando sobre ciência do Brasil”, explica.

O SESI em Pernambuco é conhecido por instruir os alunos para a indústria do futuro e tem se consolidado no estado como referência pelo modelo de educação inovadora. Esse modelo de educação estimula o desenvolvimento da criatividade, comunicação, adaptação e resolução de problemas.

Em todo o Brasil, as escolas SESI foram responsáveis por 1,1 milhão de matrículas em educação básica, continuada e ações educativa em 2018. São 501 escolas e 553 unidades móveis que visitam comunidades e empresas com serviços de saúde e segurança, além da aplicação de vacinas.

As escolas SESI fazem parte do Sistema S, conjunto de instituições de categoria profissional, assim como SENAI, que capacita e presta assistência para quem trabalha ou que quer se qualificar para a indústria.

Reportagem, Sara Rodrigues

Deixe seu Comentário! Comentários de leitores ou artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião do G10News