Connect with us

Cinema

Estreia – Filme sobre barragens em MG alerta para novos rompimentos

Publicado

em

Documentário dirigido por André D’Elia mostra que novos desastres ambientais no Brasil podem acontecer a qualquer momento; trilha sonora traz música de Criolo

Pôster de “O Amigo do Rei” com o deputado fictício Rey Naldo: relações íntimas entre política e mineração

São Paulo, julho de 2019 – Chega aos cinemas no dia 8 de agosto o filme “O Amigo do Rei”, dirigido por André D’Elia (“Ser Tão Velho Cerrado”, “Belo Monte, Anúncio de uma Guerra” e “A Lei da Água”). Este é o primeiro lançamento do programa O2 Play Docs da distribuidora O2 Play ocupando salas de cinema em 17 cidades brasileiras com sessões em horário nobre. Veja o trailer www.youtube.com/watch?v=3sqPOSR4SIo&feature=youtu.be

No filme conhecemos o personagem fictício Rey Naldo, interpretado pelo ator Luciano Chirolli. Ao acompanhar a rotina de negociações do político, o público entende o que se passa nos bastidores do poder e como as injustiças são cuidadosamente construídas no País. Em “O Amigo do Rei” o deputado trabalha justamente para evitar punições aos envolvidos na tragédia de Bento Rodrigues em 2015. E assim, abre caminho para que os crimes ambientais continuem sendo tratados como “acidentes”.

Novo crime em Brumadinho

Com o novo rompimento em Brumadinho no começo de 2019, o documentário continua servindo como um alerta: outras barragens mineiras ainda apresentam riscos à população diariamente como ocorre na cidade de Congonhas onde milhares de pessoas vivem logo abaixo de uma barragem de rejeitos da mineração.

Em “O Amigo do Rei” D’Elia ainda traz imagens de famílias que perderam tudo de uma hora para outra e depoimentos de especialistas no assunto, ampliando a percepção do público sobre a realidade do estado de Minas Gerais.

Criolo na trilha

Produzido pela Cinedelia, “O Amigo do Rei” conta com o apoio cultural da O2 Filmes, da Quanta, da Mandril Áudio e faz parte do projeto de informação ambiental “Mar de Lama Nunca Mais”.

A trilha sonora é de Eduardo Bolzan e o filme traz também músicas de Criolo, Alex Buck, Orkestra Bandida, Alexandre Guerra, Manuel Boca, entre outros.

Cena de “O Amigo do Rei”: após tragédia ambiental em Bento Rodrigues em 2015, documentário mostra famílias que perderam tudo

Sinopse

O filme “O Amigo do Rei” é um híbrido de documentário e ficção que tem como tema o maior crime ambiental da História do Brasil: o rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG) e suas consequências. O filme acompanha de modo ficcional o cotidiano do deputado federal Rey Naldo nos bastidores do Congresso Nacional, mostrando as relações íntimas existentes entre política e mineração.

“O Amigo do Rei” é ao mesmo tempo um documentário investigativo e uma ficção alegórica que revela um sujeito político empresarial diluído na sociedade brasileira desde o período colonial.

“O Amigo do Rei” direção André D’Elia (142 minutos)

Estreia dia 8 de agosto

Veja o trailer: www.youtube.com/watch?v=3sqPOSR4SIo&feature=youtu.be

Link com fotos e pôster drive.google.com/drive/folders/1VSwZWXVu8DzCs9O73A_crDnhp0-TiimI

FICHA TÉCNICA

Direção: André D’Elia

Produção Executiva: André D’Elia e Henrique Grise

Roteiro: André D’Elia e Raoni Reis

Coordenação de Produção: Henrique Grise

Direção de Fotografia: Leonardo Pepino

Direção de Arte e Motion Design: Vital Pasquale

Montagem: Raoni Reis e André D’Elia

Som Direto: Tomás Franco, Gustavo Zysman Nascimento, Gustavo Canzian e Luis Rovai

Produção Local: Luciara Mota

Direção de Produção (ficção): Dani Chinellato

Platô (ficção): Francisco Garcia

Direção de Arte (ficção): Gabriela Nassar

Figurino: Bia Pieratti e Carol Reissman

Design do cartaz: Marcos Rodriguês

Elenco

Luciano Chirolli como deputado Rey Naldo

Rafael Golombek como senador

João Signorelli como lobista

Tony Giusti como empresário

Elvis Shelton como assessor

Juliana Ladeira como secretária

Walter Figueiredo como delegado

Sobre a Distribuidora

A O2 Play é dirigida por Igor Kupstas sob a tutela de Paulo Morelli, sócio da O2 Filmes, e faz parte do grupo O2, que tem como sócios também o cineasta Fernando Meirelles e a produtora Andrea Barata Ribeiro. Em atividade desde 2013, a O2 Play se diferencia das demais distribuidoras por trabalhar além do cinema, TV e vendas internacionais, o VOD (Video on Demand), como uma distribuidora digital. Possui contratos com plataformas como o iTunes, Google Play, Netflix, NOW, Claro Vídeos, Vimeo, ofertando além de conteúdos longa-metragem e seriados também serviços de delivery (Encoding).

A O2 Play lançou em cinema filmes como CIDADE CINZA (2013), com os grafiteiros OsGêmeos, LATITUDES (2014), romance com Alice Braga e Daniel de Oliveira que foi parte de um inovador projeto transmídia, JUNHO – O MÊS QUE ABALOU O BRASIL (2014), documentário da Folha de S. Paulo, primeiro filme a chegar aos cinemas e em VOD na mesma data, A LEI DA ÁGUA (2015), documentário de André D’Elia com produção de Fernando Meirelles, A BRUTA FLOR DO QUERER (2016), vencedor de 2 prêmios em Gramado, UMA NOITE EM SAMPA (2016), de Ugo Giorgetti, PARATODOS, doc sobre atletas paraolímpicos que após carreira elogiada pela críticas nos cinemas foi vendido para o mundo todo na NETFLIX, DO PÓ DA TERRA (2016), doc de Maurício Nahas, PESCADORES DE PÉROLAS (2015), ópera com direção de Fernando Meirelles transmitida ao vivo via satélite do Theatro da Paz para 10 salas de cinema, e ENTRE NÓS (2014), A NOITE DA VIRADA (2014) e ZOOM (2016), estes de produção da O2 Filmes em co-distribuição com a Paris Filmes.

Entre os lançamentos da O2 Play nos cinemas estão o longa-metragem TRAVESSIA, filme com Chico Diaz e Caio Castro, o documentário SEPULTURA ENDURANCE, sobre a banda brasileira de metal, COMEBACK, filme vencedor do prêmio de melhor ator para Nelson Xavier no Festival do Rio 2016 e MALASARTES E O DUELO COM A MORTE, grande produção da O2 Filmes dirigida por Paulo Morelli. Também entram na lista o documentário EXODUS- DE ONDE VIM NÃO EXISTE MAIS, produzido pela O2 e dirigido por Hank Levine e o longa A REPARTIÇÃO DO TEMPO, dirigido por Santiago Dellape. Também distribuiu nos cinemas no segundo semestre de 2018 o premiado documentário SER TÃO VELHO CERRADO dirigido por André D’Elia.

A O2 Play é pioneira em curadoria mundial no iTunes com a seção FERNANDO MEIRELLES RECOMENDA. Esta a primeira vez que a loja da Apple convidou um agente externo para sugerir filmes (confira em itunes.com/fmeirelles).

A O2 PLAY realiza a distribuição digital e encoding para dezenas de títulos e séries, além de vendas para TV e mercado internacional. Tivemos oito longas escolhidos pela Apple dentre “Os Melhores Filmes do Ano” entre 2014 e 2016.

Agência Lema

Leandro Matulja/ Leticia Zioni

agencialema.com.br/

Cinema

Saiba quais são os filmes mais aguardados dos cinemas em 2020

Publicado

em

Por

O ano de 2020 já promete começar com tudo. Muitas continuações de sucessos de bilheteria e novos e promissores blockbusters estão à caminho usando o que há de mais avançado na tecnologia.

O diretor de arte digital e cinéfilo Fernando Rodrigues de Oliveira, conhecido como Fernando 3D, revela o que podemos esperar: “o ano promete ser um dos mais ativos da indústria do cinema de todos os tempos, mesmo após um 2019 intenso com lançamentos astronômicos como Vingadores: Ultimato”.

Confira as novidades que estão à caminho e as dicas do diretor Fernando 3D:

Janeiro

Frozen 2

Frozen 2 chegará aos cinemas brasileiros no dia 2 de janeiro de 2020. O grande brilho e jóia da coroa da animação na Disney ainda continua sendo Frozen. Com polêmicas ou não, o sucesso de Frozen ainda é enorme. A continuação é muito aguardada principalmente pelo público infanto-juvenil.

Jumanji – Próxima Fase

O filme chega aos cinemas do Brasil dia 16 de janeiro de 2020. A continuação traz de volta o sucesso que foi o primeiro filme. Porém prevejo filme com muito mais efeitos especiais, nada revolucionário, e com lançamento em 3D. Esse é o tipo de filme ‘Sessão da Tarde’ para a criançada.

Dolittle, o Filme

Com Robert Downey Junior no elenco, o filme que estreia em 16 de janeiro de 2020 promete ser um show de efeitos especiais e computação gráfica. Pra quem ama CG ou VFX (como queiram chamar) será um prato cheio.

João e Maria: Caçadores de Bruxas 2

O filme que estreia em 30 de janeiro de 2020 nos cinemas brasileiros traz os famosos irmãos barra-pesada João (Jeremy Renner) e Maria (Gemma Arterton) que se deparam com mais uma aventura perigosa, em que enfrentam novas bruxas e outros seres sobrenaturais que ameaçam o dia a dia das pequenas vilas da região.

Bad Boys Para Sempre

Com estreia prevista para 30 de janeiro de 2020, “Bad Boys Para Sempre” marca o retorno da dupla Martin Lawrence e Will Smith. A dupla explosiva que está há mais de 10 anos sem aparecer nas telonas.

Fernando 3D / Reprodução / MF Press Global

Fevereiro

Sonic the Hedgehog

Para os amantes nostálgicos de games, enfim vai ser lançado também o filme do Sonic. Um clássico dos Games nas telonas do cinema, muito aguardado pelos gamers. O destaque especial vai para além dos efeitos especiais e a computação gráfica, com a atuação de Jim Carrey como Dr. Robotinik (Doctor Eggman).

Inicialmente marcada para 8 de novembro deste ano, a estreia só acontecerá em 13  de fevereiro de 2020 já que o visual de Sonic passou por mudanças depois de reclamações dos fãs após o lançamento do trailer oficial.

Kingsman 3

Um filme para quem gosta de efeitos especiais combinados com lutas mirabolantes e dinâmicas. Vem aí o terceiro filme da franquia Kingsman. Talvez este seja ainda mais sanguinário do que os anteriores. Esse filme promete. A estreia está prevista para 12 de fevereiro na Europa e Estados Unidos mas ainda sem confirmação para o Brasil.

Março

Mulan e G.I. Joe

Em março também tem Mulan e G.I. Joe. Aposto todas as minhas fichas que o maior sucesso do mês de março com certeza vai ser Mulan. O filme não tem nada demais, no entanto o enredo do filme é bem sólido, com bons argumentos, e vão além das artes gráficas, fazendo com que a crítica especializada espere mais de Mulan do que qualquer outra estreia do mesmo mês.

Abril

“007 – Sem Tempo Para Morrer”

Em Abril, teremos novamente, Daniel Graig como 007, o mesmo Daniel Graig que disse que não iria mais fazer o papel. Mas no fim ele tem que agradecer a esse papel, que alavancou sua carreira e o fez muito rico.

Viúva Negra

E em Abril também teremos Marvel. A Viúva Negra irá atacar novamente. A atenção nesse filme é para saber como a Marvel irá se sair com com esse filme, já que a Romanoff, se sacrificou para ter a pedra da Alma e assim completar a manopla e salvar o mundo das garras do “inevitável” Thanos.

Junho
Mulher Maravilha 1984

A sequência do primeiro filme da Mulher-Maravilha será ambientada nos EUA e tratá novamente Gal Gadot como protagonista. A sinopse de Mulher-Maravilha 1984 não foi revelada, então é difícil saber o que esperar em termos de trama. O que foi revelado, no entanto, é que ele será ambientado nos anos 1980 porque a diretora Patty Jenkins quis que o filme se passasse no auge da década.

No novo filme a heroína também aparecerá com um novo uniforme, uma armadura dourada.
A previsão de estreia é 4 de junho de 2020.
Novembro
Godzilla Vs Kong

Os dois monstros gigantes irão se enfrentar, cara a cara. No entanto ainda tenho duvidas se irá emplacar. Não pelos efeitos especiais, mas sim por causa do enredo, que parece não ter nada de novo e o assunto estar esgotado. Aprendemos com Projeto Gemini que não importa a melhor tecnologia que você pode usar no filme. Se o enredo for ruim, ele não tem chances alguma.

O filme, que inicialmente estrearia em março de 2020, teve sua estreia adiada para 20 de novembro de 2020.

Continue Lendo

Cinema

DIVERSÃO EM PAUTA: Repleto de magia e transformações, “Frozen 2” apresenta história madura e emocionante

Publicado

em

Por

Filme chega aos cinemas no dia 2 de janeiro

A aguardada sequência de “Frozen” finalmente está chegando. No segundo filme da franquia, Anna, Elsa, e toda a turma partem para uma nova aventura, desta vez, além das fronteiras de Arendelle. Após ouvir um misterioso chamado que coloca o seu reino em perigo, a Rainha Elsa precisa descobrir uma maneira de salvar a todos. Porém, ela não esperava que, junto a essa missão, viria uma jornada de autoconhecimento.

Com o roteiro fechado e repleto de momentos inesquecíveis, “Frozen 2” consegue se igualar ao primeiro filme e manter o nível de qualidade que encantou tantas crianças. Mas, apesar de seu público dominante ser o infantil, a história que acompanha esta sequência é bem mais madura e detalhista, padrão que vem sendo muito bem utilizado pela Disney em seus últimos filmes para também chamar a atenção de espectadores mais velhos.

Entre todos os arcos narrativos de “Frozen 2”, a origem dos poderes de gelo de Elsa é um destaque importante. A trajetória que leva a protagonista ao passado e desperta seu autoconhecimento é, de longe, a mais necessária e emocionante do filme. Já Anna, Olaf, Kristoff e Sven também ganham seus momentos de destaques, principalmente quando estão todos juntos como uma família. Os personagens se equilibram entre cenas divertidas e comoventes, ao mesmo tempo em que dão apoio à história principal.

Outro ponto alto do filme são as músicas, sempre acompanhadas de ótimas cenas. A nova canção de Elsa, “Minha Intuição”, substituta do sucesso “Livre Estou”, emociona e marca o início do chamado da Rainha. A música, porém, talvez não ganhe a mesma força comercial que a sua antecessora teve no primeiro filme.

Com muita magia, descobertas e transformações, “Frozen 2” chega para reforçar que o verdadeiro poder está no amor, principalmente no que envolve duas irmãs e uma família construída na base da lealdade.

Esta aguardada sequência de “Frozen” chega aos cinemas brasileiros no dia 2 de janeiro.

Continue Lendo

Cinema

Astro dos filmes The Cost Of Love e Seeing Heaven quer contracenar em par romântico com Cauã Reymond “Sem esteriótipos e com adoção gay”

Publicado

em

Por

O ator brasileiro Israel Cassol ficou reconhecido por seu trabalho em dois filmes com temática gay produzidos em Londres, são eles: The Cost of Love (2011) e Seeing Heaven (2010). Quando soube do sucesso da cena de sexo gay entre os globais Cauã Reymond e Matheus Nachtergaele no filme “Piedade”, apresentado no Festival do Rio, o artista revelou o desejo de contracenar com Cauã. “Nestes anos, tive grandes parcerias com atores que admiro muito, mas será um prazer estar em cena com Cauã Reymond. Quero algo que envolva um processo de adoção gay sem estereótipos, e agora sei que isso é possível”, disse.
No filme “The Cost of Love”, Israel teve grande destaque no papel de Ricardo, um estudante brasileiro em Londres que se encontra com Dale (Christopher Kelham), protagonista que interpreta um garoto de programa popular. Atuando em cenas de sexo gay, ele relembra que na época o longa não estreou no Brasil. “Se tivessem lançado nos dias de hoje nunca permitiriam que o filme chegasse no Brasil. Só agora com a democratização da internet é mais fácil de achar o filme na web”. O lançamento fez tanto sucesso que o ator viajou por toda a Europa e Austrália para divulgação do filme.
Hoje Israel é um fashionista que virou sensação no Instagram e tablóides britânicos por sua coleção de bolsas Hermès avaliadas em meio milhão de reais. Também faz sucesso ao divulgar entrevistas com influenciadoras e modelos, além de mostrar tendências depois de participar dos maiores desfiles de moda do mundo, incluindo a London Fashion Week, no qual foi convidado a participar.

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana

Notícias no seu WhatsApp whatsapp