Em meio à reforma da Previdência, pedidos de aposentadorias dobram no RS

0
238
Foto: Samuel Maciel / CP Memória

Dados obtidos junto ao INSS apontam aumento de 93% nas aposentadorias por idade e crescimento de 143% nas aposentadorias por tempo de contribuição.

Em meio a debates e a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados, o número de pessoas que pediram aposentadoria dobrou recentemente no Rio Grande do Sul. Dados obtidos junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a pedido da Rádio Guaíba, apontam aumento de 93% nas aposentadorias por idade e de 143% nas aposentadorias por tempo de contribuição. Os números analisados são de 1º a 10 de julho deste ano, em comparação ao mesmo período de 2018.

No Rio Grande do Sul, foram 1.070 pessoas que solicitaram a aposentadoria por idade e outras 1.435 por tempo de contribuição em 2018. Já no mesmo período deste ano, 2.068 requereram a aposentadoria por idade e 3.490, por tempo de serviço.

Em âmbito nacional, os pedidos também aumentaram significativamente. Em 2018, 21.525 pessoas solicitaram a aposentadoria por idade, enquanto em 2019, 31.649 requerimentos foram recebidos pelo INSS. Já os pedidos por tempo de contribuição aumentaram de 16.722 no ano passado para 35.159 no mesmo período deste ano.

A tendência é que a busca pelo benefício continue alta nos próximos meses, considerando prazo em que a matéria tramita na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. No último dia 10 de julho, a Câmara aprovou, em primeiro turno, o texto principal da reforma da Previdência. A matéria ainda precisa ser votada, em segundo turno, no plenário da Casa pelos deputados federais. A votação, em segundo turno, deve ocorrer no próximo mês.

Ao ser aprovada em segundo turno, a matéria segue para o Senado, onde é analisada apenas pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo plenário. Não há comissão especial. Senadores também devem aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) em dois turnos pelo plenário. Para a aprovação, são necessários três quintos dos votos, o correspondente a 49 votos favoráveis, em cada turno.

Confira os números repassados pelo INSS e analisados nesta reportagem:

Deixe seu Comentário! Comentários de leitores ou artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião do G10News