Connect with us

Brasil

Deputada Flordelis não terá foro privilegiado na investigação da morte do marido

Publicado

em

As investigações sobre a suposta participação da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) no assassinado de seu marido, o pastor evangélico Anderson do Carmo, ocorrido em maio deste ano, irão prosseguir. A decisão foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso.

Após iniciar a investigações, o MP enviou o caso para o Supremo por constatar o possível envolvimento da deputada no crime. Como deputados têm foro privilegiado na Corte, os promotores pediram uma manifestação sobre a continuidade das investigações na primeira instância da Justiça. Barroso entendeu que o suposto crime de homicídio não tem relação com o mandato parlamentar. Dessa forma, a investigação deve continuar na primeira instância.

“O foro privilegiado constitui instrumento para garantir o livre exercício de certas funções públicas, não havendo sentido em estendê-lo a crimes que, cometidos após a investidura, sejam estranhos ao exercício das respectivas funções”, disse o ministro.

No ano passado, a Corte decidiu restringir o foro e determinou que parlamentares só podem responder a processos no STF se as acusações estiverem relacionadas com o mandato.

Fonte: O Sul

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Novo e potente soro brasileiro contra COVID-19 será distribuído pelo SUS, diz bióloga

Publicado

em

Por

© REUTERS / Alkis Konstantinidis

Segundo bióloga e diretora comercial de novos negócios do Instituto Vital Brazil, Priscilla Palhano, o novo soro poderá ser de grande valia para o país e deverá ser distribuído pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Nesta quinta-feira (13), o médico Adilson Stolet, presidente do Instituto Vital Brazil, e Jerson Lima Silva, pesquisador da Universidade Federal do Rio de janeiro (UFRJ) e presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), anunciaram o depósito de uma patente e a submissão de uma publicação após excelentes resultados das pesquisas com soros produzidos por cavalos para o tratamento da COVID-19.

A soroterapia é um tratamento usado há décadas contra doenças e os soros produzidos pelo Instituto Vital Brazil já demonstraram grandes resultados de uso clínico. Os estudos clínicos do novo medicamento ocorrerão em parceria com o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

Para bióloga Priscilla Palhano, diretora comercial de novos negócios do Instituto Vital Brazil, o soro em desenvolvimento será de grande valia para o país nos próximos meses. Ela explicou à Sputnik Brasil que os cavalos são “peças chave na produção de soros no Brasil”.

Como são animais de grande porte, os cavalos são resistentes e podem ser inoculados com vírus ou venenos para produção de anticorpos. Pelo mesmo motivo, os cavalos conseguem produzir o plasma em grande quantidade.

“Por se tratar de produção industrial em larga escala, nós precisamos utilizar animais que de fato consigam dar o suporte à escala produtiva que o país precisa […] Vital Brazil já trabalha com esses animais há mais de 100 anos. Os cavalos são animais clássicos na produção de soro e essa ideia partiu da nossa diretoria científica”, disse Palhano.

A premissa foi simples. Se já existe soro antirrábico aplicado com sucesso a partir de uma partícula viral, por que não produzir com as mesmas técnicas um soro para COVID-19?

“A pesquisa teve o seu início em março deste ano. São feitas seis inoculações nos cavalos. Uma a cada semana. Após cada inoculação a gente vai dosando o nível de anticorpos que esses animais estão produzindo. E aí a gente vai testando a eficiência do nosso processo produtivo”, explicou a entrevistada.

Agora, após meses de pesquisas, o instituto já conta com resultados a análises sólidas. Os pesquisadores conseguiram produzir um plasma com 20 a 50 vezes mais anticorpos do que o plasma humano, o que aponta para o sucesso do desenvolvimento do produto.

“O objetivo é a produção de um soro”, acrescentou Palhano. No caso da vacina, a pessoa recebe uma carga viral mínima para o corpo poder produzir anticorpos em caso de uma exposição à doença. No caso do soro, o paciente recebe os anticorpos prontos.

“Geralmente, quando um paciente chega ao nível de receber o soro, ele não tem condições de produzir uma resposta imunológica própria a tempo para combater a doença […] no soro os anticorpos vem prontos para combater de imediato o vírus no organismo humano”, disse a bióloga à Sputnik Brasil.

Segundo Priscilla Palhano, agora que foi dada a entrada na patente, o Instituto Vital Brazil “vai estreitar a relação com a Anvisa e o Ministério da Saúde” para poder discutir os protocolos de registro, estudos clínicos e outros aspectos técnicos relacionados à definição da produção e negociar os contratos de fornecimento ao SUS.

Fonte: Sputniknews

Continue Lendo

Brasil

Número de desempregados no Brasil aumenta 31% em 12 semanas

Publicado

em

Por

Os dados foram divulgados pelo IBGE Foto: Agência Brasil

O número de desempregados no Brasil em meio à pandemia de coronavírus teve alta de 31% em 12 semanas, o que corresponde a um aumento de cerca de 3,1 milhões de brasileiros sem trabalho no País no período. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com a pesquisa, na penúltima semana de julho havia 12,9 milhões de desempregados no Brasil, 550 mil a mais do que na semana anterior, quando esse contingente somava cerca de 12,3 milhões – uma alta de 4% . Na primeira semana de maio, quando teve início o levantamento, esse número era de cerca de 9,8 milhões.

Com isso, a taxa de desocupação ficou em 13,7% na penúltima semana de julho, o que o IBGE considera como estabilidade do indicador em relação à semana anterior (13,1%), mas com alta significativa frente à primeira semana de maio (10,5%).

O levantamento foi feito entre os dias 19 e 25 de julho por meio da Pnad Covid19, versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua realizada com apoio do Ministério da Saúde para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal no Brasil.

Apesar de também avaliar o mercado de trabalho, a Pnad Covid19 não é comparável aos dados da Pnad Contínua, que é usada como indicador oficial do desemprego no País devido às características metodológicas, que são distintas.

A população ocupada foi estimada em 81,2 milhões de pessoas, cerca de 600 mil a menos do que na semana anterior. Já em relação à primeira semana de maio, esse contingente foi reduzido em cerca de 2,7 milhões de pessoas, o que corresponde a uma queda de 3% no período.

Já o número de trabalhadores afastados do trabalho em função do isolamento social teve nova queda. Na penúltima semana de julho, essas pessoas somavam aproximadamente 5,8 milhões, cerca de 400 mil a menos do que na semana anterior, e representavam 7,1% da população ocupada. Na primeira semana de maio, esse contingente era de 16,6 milhões de trabalhadores ou 19,8% de todos os ocupados no País.

Apesar da alta no desemprego e da queda na ocupação, o número de trabalhadores informais voltou a crescer. Na penúltima semana de julho, eles somavam cerca de 27,2 milhões de pessoas, cerca de 600 mil a mais do que na semana anterior, quando eram 26,6 milhões.

Na comparação com a primeira semana de maio, no entanto, quando somavam cerca de 30 milhões, esse contingente teve queda de 9%.

Com isso, a taxa de informalidade ficou em 33,5%, 1 ponto percentual a mais do que na semana anterior (32,5%), mas 2,2 pontos a menos do que na primeira semana de maio.

O Sul

Continue Lendo

Brasil

Caixa libera R$ 600 nesta quinta

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação Internet

A caixa libera para saque nesta quinta-feira, o auxílio emergencial dos aniversariantes de maio.  

 

Este pessoal teve o benefício depositado nas contas digitais no último dia cinco. Estarão liberadas para saque e transferência a quarta, terceira, segunda e primeira parcela do auxílio. Tanto o saque quanto a transferência devem ser feitos pelo aplicativo caixa tem. No saque é preciso gerar um código no celular e depois ir em uma agência da caixa ou casa lotérica e retirar o dinheiro.

 

A outra opção é transferir os 600 reais para qualquer conta bancária sem cobrança de taxa. Os beneficiários do auxílio emergencial podem também realizar pagamentos online por meio do aplicativo caixa tem.

 

O pagamento da quinta e última parcela do auxílio está previsto para começar no dia 28 deste mês. De acordo com o governo, mais de 65 milhões de pessoas recebem o benefício de 600 reais criado na pandemia.

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana