Connect with us

Seleção Brasileira

COPA AMÉRICA: Com técnico novo e time forte, Colômbia chega com esperança de boa campanha

Publicado

em

Seleção vizinha luta para conquistar torneio pela segunda vez; título inédito veio em 2001, com campanha invicta e nenhum gol sofrido.

Não é nenhum exagero colocar a Colômbia entre os favoritos para a conquista da Copa América deste ano. Os colombianos chegam fortes para a competição e contam com a fase não muito boa dos sempre favoritos ao título Uruguai, Argentina e Brasil.

Tradicional escola do futebol sul-americano, a Colômbia quer voltar a levantar o troféu da Copa América. A equipe foi campeã do torneio uma única vez, quando sediaram o evento em 2001. Na época, a seleção, liderada pelo atacante Aristizábal, velho conhecido das torcidas de Vitória e Cruzeiro, foi campeã invicta, com seis vitórias em seis jogos e não sofreu nenhum gol.

Na competição deste ano, os colombianos chegam sob o comando de um novo técnico. O português Carlos Queiroz assumiu a equipe em fevereiro, substituindo o argentino José Pekerman, que deixou o cargo em setembro do ano passado, após a Copa do Mundo.

Carlos Queiroz dirigiu o Irã por quase oito anos e assumiu o comando da Colômbia com o objetivo de classificá-la para a Copa do Catar, em 2022. A Copa América será a primeira competição da seleção vizinha sob o comando do português. Imagina começar essa caminhada logo com um título sul-americano? Este é o objetivo.

E a Colômbia conta com algumas caras conhecidas que já atuaram ou ainda atuam no futebol brasileiro. Entre eles estão: o zagueiro Yerry Mina, que fez sucesso pelo Palmeiras, quando foi campeão brasileiro em 2016 e o volante Gustavo Cuéllar, no momento, um dos jogadores mais queridos da torcida do Flamengo. A equipe ainda conta com o talento de jogadores consagrados, como os atacantes Falcao García, do Mônaco (MN), e Cuadrado, da Juventus (ITA).

Além do ataque poderoso, a Colômbia aposta na organização de jogo promovida pelo meio-campista James Rodríguez. Com passagens por Real Madrid (ES) e Bayer de Munique (ALE), o jogador será o maestro da equipe na Copa América.

Foto: Sabrine Cruz - Agência do Rádio Mais

A Colômbia disputou dois amistosos durante a preparação para a Copa América e obteve 100% de aproveitamento, com duas vitórias. No dia três de junho, os colombianos venceram o Panamá por três a zero, em Bogotá. No último domingo (9), jogando no estádio Monumental de Lima, a equipe repetiu o placar, derrotando o Peru por três tentos a zero. Essas boas atuações aumentaram ainda mais a expectativa para um bom desempenho na Copa América do Brasil.

A Colômbia está no grupo B da competição, ao lado de Argentina, Paraguai e Catar. Os colombianos vão estrear logo com a missão de parar Messi e o restante dos argentinos, em Salvador (BA), no dia 15. Quatro dias depois a Colômbia enfrenta o Catar, no estádio do Morumbi, em São Paulo (SP). A equipe volta para Salvador no dia 23, onde encerra sua participação na fase de grupos diante do Paraguai.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Tite lamenta resultado da Seleção Brasileira, mas elogia segundo tempo do time e atuação de Renan Lodi: “Jogou muito”

Publicado

em

Por

O técnico Tite procurou minimizar o empate por 1 a 1, no amistoso contra a Nigéria, neste domingo (13), em Singapura, elogiando o segundo tempo da Seleção Brasileira. Com o resultado, o Brasil chega a quatro partidas sem vitórias, após o título da Copa América: empates com a Colômbia (2 a 2), Senegal (1 a 1) e Nigéria; além da derrota para o Peru (1 a 0). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Após um primeiro tempo apático e de pouco poder ofensivo, o Brasil saiu para o intervalo perdendo. No início do segundo tempo, Casemiro empatou o confronto.

“O resultado foi insuficiente. A seleção brasileira sempre quer vencer e busca vencer”, lamentou Tite. “No segundo tempo tivemos um bom desempenho. Tivemos posse de bola e criatividade. Não adianta ter posse de bola sem criar, mas criamos. Faltou efetividade para fazer o gol”, completou.

O treinador aproveitou para elogiar a atuação do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, que fez sua estreia na seleção, principalmente sob o aspecto ofensivo. “Jogou muito. Tivemos a oportunidade de ter um jogador agressivo pelos lados do campo”, comentou, sobre o jogo realizado pelo atleta de 21 anos.

A Seleção Brasileira voltou a campo neste domingo (13), no Estádio Nacional de Singapura, para enfrentar a Nigéria em jogo preparatório. Após sair perdendo no primeiro tempo, a Canarinho cresceu na etapa final, empatou com gol do Casemiro e chegou a colocar uma bola na trave do goleiro nigeriano. Com isso, o placar se manteve em 1 a 1 até o apito final.

O jogo

O primeiro tempo da partida começou com bastante movimentação, e a Seleção Brasileira logo teve uma boa oportunidade para marcar. Firmino recebeu a bola dentro da área após boa jogada coletiva, fez o giro e bateu para o gol, mas viu a finalização se perder pela linha de fundo. Na sequência, a Nigéria deu a resposta com Osimhen, que bateu de canhota, mas Ederson fez ótima defesa.

A Canarinho ainda criou mais duas chances de gol, de cabeça com Gabriel Jesus e dos pés de Roberto Firmino, mas foram os africanos quem marcaram, aos 34. Aribo recebeu dentro da área, limpou a marcação e colocou a Nigéria em vantagem.

No último grande lance da primeira metade de jogo, Philippe Coutinho cobrou falta com muita categoria da meia-lua. No entanto, a bola passou raspando à trave direita do goleiro nigeriano.

Depois da conversa no vestiário, o Brasil voltou com tudo para a etapa final. Em cruzamento pela direita, Marquinhos foi mais alto do que todo mundo e testou a bola no travessão. No rebote, Casemiro apareceu na pequena área para estufar as redes e deixar tudo igual em Singapura aos dois minutos: 1 a 1.

A partir do gol, a Seleção passou a pressionar a Nigéria. Aos 11, Gabriel Jesus foi no terceiro andar e mandou no cantinho, mas Uzoho fez um milagre. Quatro minutos mais tarde, após escanteio, Casemiro, também de cabeça, fez a bola explodir no travessão.

Aos 27, Gabriel Jesus fez ótima jogada pela esquerda, se livrou da marcação e serviu Richarlison dentro da grande área. O camisa 7 bateu com força, mas a zaga desviou a bola e colocou para escanteio.

Coutinho ainda teve mais uma grande oportunidade de marcar, quando Renan Lodi fez ótima jogada pela esquerda. O lateral cruzou para o camisa 11, que, da marca do pênalti finalizou no canto. A bola ia entrando, mas a defesa nigeriana cortou quase em cima da linha, evitando o gol da vitória brasileira.

O Sul

Continue Lendo

Especial

Com Neymar em campo, Brasil encara Colômbia em amistoso

Publicado

em

Por

Partida ocorre em Miami, nos EUA, na noite desta sexta-feira (6)

Sextou! E pode ficar tranquilo: vai ter dose de emoção no começo do seu fim de semana. Isso porque a seleção brasileira cumpre o primeiro compromisso após a conquista da Copa América.

O adversário será a forte Colômbia. E por mais que muitos digam que o jogo não vale muita coisa, as atenções estarão sim voltadas para esta peleja. Graças à volta de Neymar aos campos, após três meses de recuperação de contusão no tornozelo.

O último compromisso do camisa 10 da seleção foi no dia 5 de junho, em um amistoso contra o Catar às vésperas da Copa América. Após 21 minutos em campo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, Neymar sentiu uma lesão tornozelo e foi cortado da competição.

Além o problema físico, Neymar passou por duas polêmicas na vida pessoal e profissional: uma suposta acusação de estupro e a negociação frustrada entre Paris Saint Germain e Barcelona.

Mesmo assim, Tite deve escalar Neymar. Segundo o que indicou o técnico, o Brasil deve entrar em campo com Ederson no gol. Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro formam a zaga. Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho ficam responsáveis pelo meio de campo, enquanto Neymar, Richarlison e Firmino completam a equipe no ataque.

A partida será disputada na cidade de Miami, nos Estados Unidos e a bola rola à partir das nove e meia da noite, horário de Brasília.

Continue Lendo

Notícias

Brasil vence a Argentina por 2 a 0 e passa para final da Copa América

Publicado

em

Por

Gabriel Jesus e Firmino marcam os gols da partida

Estádio lotado, com mais de 50 mil pessoas, presença até mesmo do presidente da República, um clássico sul-americano com direito a um camisa 10 eleito cinco vezes o melhor do mundo no time adversário. Atmosfera perfeita para a Seleção Brasileira reerguer o orgulho do torcedor e para Tite rebater aqueles que criticam seu trabalho.

O jogo começou disputadíssimo, com carrinhos, faltas e muita marcação. A primeira chance argentina foi um chute de longe de Paredes, que passou sobre o gol de Alisson. A resposta brasileira ocorreu aos 18 minutos. Daniel Alves abriu na ponta para Firmino. Ele cruzou rasteiro e dentro da área, Gabriel Jesus só escorou para o fundo das redes de Armani. A torcida foi à loucura! Era o primeiro gol do atacante do Manchester City na Copa América, era o gol que aliviava toda uma nação!

Mas alívio mesmo quem deve ter sentido foi o goleiro Alison aos 29 minutos. Cruzamento para a área brasileira, Agüero tocou de cabeça e a bola foi caprichosa tocar no travessão e voltou para campo, onde Thiago Silva tirou o perigo definitivamente. Um sufoco!

O Brasil saiu satisfeito ao final do 1º tempo com a vitória mínima. Daniel Alves foi quem esbanjou maior classe, atuando bem tanto na defesa quanto no ataque. O lado esquerdo do campo, com Alex Sandro e Éverton Cebolinha foi totalmente anulado pela marcação argentina. A equipe vencia, mas deixava espaços para os portenhos crescerem no jogo.

No 2º tempo, logo aos 10 minutos, o Brasil desperdiçou uma ótima chance com Philipe Coutinho que, dentro da área, acabou chutando por cima da meta. No minuto seguinte, como se respondesse, Messi encheu o pé esquerdo e acertou a trave de Alisson novamente. No rebote, Thiago Silva cortou. Quase que a Seleção leva seu primeiro gol nesta Copa América. Mas, como diz o ditado popular, “um bom goleiro também precisa ter sorte”.

Aos 20 minutos, Alisson provou que não precisava só da trave. Messi cobrou falta com perfeição, no ângulo, e o goleiro brasileiro encaixou firme. Cinco minutos depois, em contra-ataque rapidíssimo, Gabriel Jesus foi ganhando dos rivais na base da trombada, entrou na área e tocou para Roberto Firmino, livre, só empurrar para as redes de Armani: 2 a 0. Num momento crítico do jogo, o Brasil conseguia matar a Argentina e decretar a classificação para a final da Copa América.

Domingo, no Maracanã, às 17 horas, a Seleção enfrentará o vencedor da semifinal entre Chile e Peru, lutando para conquistar seu nono título da competição. A Argentina, sem ganhar uma taça desde 1993, continua seu longo jejum. Nem mesmo o fato de contar com Messi ajudou a alviceleste a conquistar um título neste século XXI. O Brasil, que teve no capitão Daniel Alves seu maior jogador, mantém uma escrita: pode conquistar seu quinto título de Copa América na quinta edição disputada em território nacional.

O técnico Tite, que passou duas noites sem dormir, pode relaxar depois desta grande vitória sobre a Argentina. Os jogadores podem puxar o samba em voz alta. O melancólico tango portenho, cheio de versos de lamentação, também cai bem nesta ocasião.

Nesta quarta-feira(3), a equipe vai para o Rio de Janeiro, onde subirá a serra, rumo à concentração da Granja Comary, em Teresópolis.

Ficha técnica:
Terça-feira, 2 de julho de 2019
BRASIL 2 x 0 ARGENTINA
Competição: Copa América (Semifinal)
Local: Belo Horizonte (MG)
Juiz: Roddy Zambrano (Equador)
Público: 52.235
Brasil: Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos (Miranda) e Alex Sandro; Arthur, Casemiro e Philipe Coutinho; Gabriel Jesus (Allan), Firmino e Éverton Cebolinha (Willian). T: Tite.
Argentina: Armani, Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); De Paul (Lo Celso), Paredes e Acuña (Di Maria); Messi, Martínez e Agüero. T: Lionel Scaloni.
Gols: No 1º tempo: Gabriel Jesus (18). No 2º tempo: Firmino (25).

O presidente Jair Bolsonaro acompanhou o jogo no Mineirão e comemorou a vitória da seleção brasileira ao lado de Neymar.


Confira como foi o jogo:


Agencia Brasil

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana

Notícias no seu WhatsApp whatsapp