Bolsonaro: presidente da OAB ‘não vai querer saber a verdade’ sobre sumiço de pai durante ditadura

0
137
Agencia Pública / Antonio Cruz

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse hoje que poderia contar ao presidente da Ordem do Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, como o seu pai desapareceu durante o período da ditadura militar, mas que acredita que o jurista “não vai querer saber a verdade” sobre esse assunto.

“Um dia, se o presidente da OAB [Felipe Santa Cruz] quiser saber como é que o pai dele [Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira] desapareceu no período militar, eu conto para ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Eu conto para ele”, disse Bolsonaro, citadopelo G1. “Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar às conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco, e veio a desaparecer no Rio de Janeiro”, acrescentou.

​As novas declarações polêmicas do chefe de Estado brasileiro foram dadas durante uma avaliação do processo judicial de Adélio Bispo, responsável pela facada dada no então candidato à presidência pelo PSL, em setembro passado. Recentemente, a justiça considerou o autor do ataque inimputável, devido a problemas mentais. Para Bolsonaro, a OAB teria atuado de maneira indevida no caso ao supostamente impedir o acesso da Polícia Federal ao telefone de um dos advogados responsáveis pela defesa de Adélio.

“Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB?”, questionou ele, ainda de acordo com o G1.

Sputniknews

 

Deixe seu Comentário! Comentários de leitores ou artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião do G10News