Connect with us

Tecnologia

Aplicativo inédito no Brasil permite agendar consultas médicas em domicílio e acesso a prontuário eletrônico

Publicado

em

Doxtor oferece oportunidade de lucros extras para profissionais e comodidade aos pacientes

“Assim como em um app de transporte, o médico poderá ficar disponível pelo tempo que quiser, colocando o valor de seu atendimento e o raio de distância”

Local: Ribeirão Preto, SP

Profissionais de saúde e pacientes que utilizam a tecnologia como um facilitador das tarefas diárias contam, a partir desta segunda-feira (27), com uma opção inédita no Brasil. O aplicativo Doxtor, criado pelo médico Joel Campos, oferece uma plataforma digital dotada de inteligência artificial que possibilita, entre outras funcionalidades, o agendamento de consultas e o acesso a um prontuário digital completo. “Assim como em um app de transporte, por exemplo, o médico poderá ficar disponível pelo tempo que quiser, colocando o valor de seu atendimento e o raio de distância de sua preferência”, explica Campos.

Ter disponível, na palma da mão, o prontuário completo do paciente é um desejo antigo de quem atua no setor. É o que afirma o relatório Future Health Index (FHI) 2019, da Royal Philips, cujos dados mostraram que 74% dos brasileiros não têm acesso ao registro eletrônico de saúde, ao passo que 79% demostraram interesse em obtê-lo. “Disponibilizar essas informações aos pacientes, de forma segura e simples, é também uma maneira de criar a consciência sobre os papéis tanto do médico como o do próprio usuário do aplicativo na busca por uma vida saudável”, disse.

Como funciona?

        Ao iniciar a solicitação de consulta, tanto para atendimentos em domicílio como em consultórios e clínicas, o paciente pode incluir sintomas, alergias e qualquer outra observação que contribua para um diagnóstico mais assertivo. Assim, antes mesmo de se deslocar à casa do usuário ou durante a viagem – que pode ser acompanhada em tempo real pelo solicitante –, o médico tem a possibilidade de estudar o caso e agilizar todo o processo. Após a consulta, as informações relevantes colhidas no atendimento ficam disponíveis no prontuário digital e podem ser acessadas por outros profissionais de saúde sempre que forem realizar uma consulta.

“Essa funcionalidade é um incremento importante de segurança para o paciente e aumenta as chances de um diagnóstico mais eficiente. Todos nós temos rotinas agitadas e buscamos comodidade, tanto na contratação como na prestação de serviços. É essa facilidade que o Doxtor oferece, com consultas em casa e o fim dos atrasos”, afirma Joel Campos. Os usuários do aplicativo, disponível para Android e iOS, poderão pagar as consultas no cartão de crédito, sem taxas para cadastro.

A empresa inicia suas atividades no escritório localizado em São Paulo, mas com o aplicativo ativo para profissionais e pacientes em todo o Brasil.

Planos

O app possibilita ainda a entrada de outros profissionais da saúde, como dentistas, enfermeiros e fisioterapeutas, cujas fichas são verificadas rigorosamente antes da aprovação. Após a validação, é possível escolher entre três planos: Básico, Plus e Prime. No Básico, o cadastro é gratuito e o usuário paga apenas uma taxa de 15% quando realizar consultas domiciliares. O Plus tem custo de R$ 59 ao mês e consultas domiciliares ilimitadas, sem qualquer cobrança extra. O Prime oferece um sistema de gestão completo, que inclui benefícios como marketing digital, agenda on-line em tempo integral, calendário de consultas integrado entre app, consultório e site, prontuário eletrônico para todos os pacientes, gestão financeira e comunicação direta com a equipe de recepção. A parcela mensal é de R$ 159.

Redes Sociais

facebook.com/doxtorsaúde
Instagram: @doxtor

Website: http://doxtor.com.br/

Website: http://doxtor.com.br/

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Saiba como bloquear ligações indesejadas de telemarketing no RS

Publicado

em

Por

Procon-RS e Anatel oferecem opções de cadastro para evitar ligações indesejadas de telemarketing — Foto: Reprodução/RBS TV

Por meio de cadastro em sites do Procon-RS e da Anatel, consumidor pode pedir o fim dos contatos. Saiba como se inscrever.

Diariamente, consumidores recebem ligações de diversos e desconhecidos números. São contatos de bancos ou empresas telecomunicações oferecendo serviços. Para interromper esse ciclo, muitas vezes indesejável, dois serviços online de bloqueio estão disponíveis.

Em Porto Alegre, as ofertas de empréstimos são o principal motivo das chamadas de telemarketing, segundo o Procon. A dona de casa Ivone da Silva afirma já ter perdido as contas de quantas ligações recebe por dia com ofertas de crédito consignado.

“Eu recebo na base de 15, 17, até 20. Tem dias que eu recebo 20 ligações por dia. Pedi, por favor, que não me ligassem mais. Mas daí eu só desligo o telefone, muda o número e me ligam de novo”, conta.

 

No Rio Grande do Sul, um serviço online do Procon permite que clientes se cadastrem e requisitem que empresas parem de fazer as chamada. A solicitação deve ser feita no site do governo estadual.

A diretora executiva da unidade em Porto Alegre, Fernanda Borges, aponta que se as ligações continuarem após o pedido, as empresas podem ser punidas pela lei estadual.

“Tem que fazer uma denúncia, no mesmo canal e informar o nome da empresa, o número que recebeu a ligação da chamada e ele então vai conseguir que essa empresa seja multada. Multa de dez mil reais por ligação”, afirma.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também oferece um serviço parecido. Os bloqueios permitidos são de ligações de telemarketing de operadoras de telecomunicações e de instituições bancárias. O Não me Perturbe funciona gratuitamente também.

Alternativas

 

Outro esforço vem das próprias empresas, concorrentes entre si, que fiscalizam e punem quem descumprir regras, como o número máximo de ligações por dia.

O problema é que existem intermediários entre esses serviços e os clientes, como explica Fabrício Guimarães, gerente de Tratamento de Solicitações de Consumidores da Anatel.

“Esse cara pega e fica ligando para todas as empresas. Ele não liga só pra uma, ele fica procurando quem quer contratar e então ele vai lá e fala: ‘esses cinco aqui, depois de incomodar 10 mil, querem contratar. Esse aqui quer contratar dessa empresa, esse aqui quer comprar da outra, se você ligar, você vende’. São justamente os intermediários, os terceirizados ou até quarteirizados em alguns casos que estão burlando isso e a grande dificuldade é localiza-los”, afirma.

Alternativas que podem ajudar em casos como o da estudante Ariane Dhamer, que irritada escolheu uma opção mais drástica.

“Era quatro, três vezes por semana, ligava todo dia. Continuou e aqui em casa a gente optou por tirar o telefone do gancho, da linha”, conta.

 

Continue Lendo

Tecnologia

Saiba os segredos de Davison Vianna para alcançar a fama nas redes sociais

Publicado

em

Por

Vale a pena investir em Facebook Ads? Ou Google Ads? Davison Vianna, um dos maiores especialistas nas plataformas das redes sociais do Brasil revela os segredos destas plataformas para se tornar conhecido.

O Facebook Ads ou Google Ads são plataformas de publicidade poderosas,  porque, basicamente, atendem a qualquer tipo de negócio, tanto online como local, mas não apenas a empresas, mas também àqueles que querem se tornar famosos nas redes sociais.

Com 15 anos de carreira como especialista em redes sociais, atuando desde a criação da maior rede Social do planeta, o Facebook, Davison Viana fala da importância de contar com profissionais para anunciar no Facebook: “Anunciar no Facebook pode ser confuso para aqueles que não têm experiência. Além disso, as estratégias das campanhas contam muito para o sucesso.”

O especialista aponta que antes da internet, as marcas anunciavam produtos e serviços, somente através do marketing tradicional. Hoje, elas também têm o marketing digital, que oferece a possibilidade de anúncios online e com alcance segmentado e direcionado de público: “Nesse formato, a gente encontra diversos canais de mídias pagas, e o Facebook Ads e Google Ads é um deles. Afinal o que é Ads? É um mecanismo de mídia paga do Facebook ou Google que disponibiliza uma gama de formatos de anúncios. Além da quantidade de usuários por mês, o Facebook gera cerca de um trilhão de visualizações e alcança quase 50% das pessoas no mundo. Em contrapartida, podemos adaptar os anúncios de uma forma altamente qualificada e diferenciada, inclusive com a chance de criar campanhas para públicos-alvo parecidos.”

Continue Lendo

RS

Governo gaúcho lança serviço de Telecuidado Farmacêutico voltado a idosos com doenças respiratórias

Publicado

em

Por

Coordenadora de Cuidado Farmacêutico da Secretaria da Saúde, Agnes Nogueira, ao lado de Leite, durante anúncio do novo serviço Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

O governo do Rio Grande do Sul lançou, nesta terça-feira (05), o Telecuidado Farmacêutico, serviço de acompanhamento ao paciente de forma remota no qual farmacêuticos vão contatar o usuário que retira medicamentos nas Farmácias de Medicamentos Especiais do Estado. O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite durante transmissão ao vivo pela internet.

 

O serviço é voltado especialmente a idosos com doenças crônicas respiratórias, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica, que são grupo de risco da Covid-19.

Os farmacêuticos entrarão em contato com os usuários de medicamentos – cerca de 15 mil pessoas no Estado – de modo remoto, via telefone ou videoconferência, a fim de orientá-los a respeito da adesão ao tratamento, do controle da doença, do uso dos medicamentos, dos sintomas relacionados à Covid-19 e de dúvidas relacionadas ao tratamento de cada um.

 

O lançamento coincidiu com o início da Semana Estadual de Uso Racional de Medicamentos, que prossegue até segunda-feira (11). A coordenadora de Cuidado Farmacêutico da Secretaria Estadual da Saúde, Agnes Nogueira, explicou que, a cada 10% de aumento de adesão ao tratamento de doenças respiratórias, o número de internações tem queda de 7%. “O programa tem tudo a ver com toda a situação de pandemia que vivemos”, explica.

 

Inicialmente, serão contatados os usuários de medicamentos de Porto Alegre para, em seguida, serem inclusos também os moradores de outras cidades. “Se melhorarmos o uso de medicamentos, melhora a adesão ao tratamento dos pacientes e, assim, podemos diminuir o número de internações”, detalha Agnes.

 

O Sul

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana