Connect with us

Destaque

2 membros de uma célula terrorista islâmica totalmente feminina condenada a mais de 25 anos por atentados a bomba em Notre Dame

Publicado

em

Dois membros franceses de um grupo terrorista islâmico feminino ligado ao ISIS foram condenados a mais de 25 anos de prisão, cada um por sua tentativa fracassada de explodir a catedral de Notre Dame com um carro cheio de cilindros de gás.

Inès Madani e Ornella Gilligmann receberam 30 e 25 anos de prisão, respectivamente, na segunda-feira, depois que um tribunal francês os considerou culpados da conspiração de 4 de setembro de 2016 para explodir a Catedral de Notre Dame, que os promotores alegaram que teria matado pelo menos 60 pessoas se tivesse sido bem sucedido.

A dupla lotou o carro do pai de Madani com sete cilindros de gás, encharcou-o com óleo diesel e tentou incendiá-lo com um cigarro aceso. Felizmente para dezenas de pessoas sentadas em um bar próximo, o carro-bomba improvisado não detonou – o diesel não é particularmente inflamável – e eles fugiram, embora não demorou muito para que a polícia os localizasse. Giligmann foi presa dois dias depois, tentando fugir do país com sua família, enquanto Madani foi presa com outros dois membros da célula terrorista, enquanto realizavam um ataque com faca contra um policial, planejado com a ajuda do mentor do grupo.

As mulheres jihadistas foram inspiradas e levemente guiadas por Rachid Kassim, terrorista do Estado Islâmico (ISIS, antigo ISIL) que havia lançado um guia para futuros jihadistas sobre como cometer ataques que incluíam o método do cilindro de gás. Madani e Gilligan entraram em um canal do Telegram operado por Kassim e enviaram a ele vídeos prometendo lealdade ao ISIS, bem como um vídeo reivindicando a responsabilidade pelo ataque de Notre Dame antes que falhasse.

Enquanto as mulheres admitiam sua cumplicidade na trama, cada uma culpava a outra por instigar o ataque. Giligmann insistiu que ela tentava sabotar a trama usando diesel em vez de algo mais inflamável. Madani escapou de uma sentença de prisão perpétua por causa de sua relativa juventude, disse o promotor – ela tinha apenas 18 anos no momento do ataque, tendo sido recrutada por um membro importante do ISIS que conheceu on-line.

Giligmann foi inicialmente atraído para a cela por Madani, que posou on-line como um combatente do ISIS que procurava uma noiva para cometer atos de terror na França. A dupla trocou mais de 4.000 mensagens nas redes sociais antes de finalmente se conhecerem, momento em que Madani fingiu ser a irmã do fantasma. Madani também foi condenada a oito anos em abril por tentar recrutar para o ISIS pela Internet, usando sua personalidade de lutadora para instar outras pessoas a cometer ataques na França e na Bélgica ou se juntar ao califado na Síria. 

Dois outros membros da célula, Sarah Hervouet e Amel Sakaou, receberam sentenças de 20 anos por ajudar Madani no ataque ao policial. Outra, Samia Chalel, foi condenada a cinco anos por ajudar a esconder Madani. Kassim foi condenado à prisão perpétua à revelia, mas acredita-se que as autoridades americanas tenham sido mortas em um ataque de drone perto de Mosul, Iraque, em 2017.

Acha que seus amigos estariam interessados? Compartilhe 

//RT

Continue Lendo
Patrocinado
Clique para comentar

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Médico Psiquiatra utiliza método inédito e ajuda pessoas durante a pandemia

Publicado

em

A pandemia pelo novo coronavírus trouxe medo e insegurança para todos nós. Isso vem causando um sério impacto na saúde mental das pessoas.

“ Em virtude do aumento considerável de ansiedade na população e piora de alguns quadros psiquiátricos pela Covid-19 e isolamento social, resolvi fazer o Atendimento Mental Solidário – AMS, que já era realizado no consultório, agora  também através da telemedicina, dessa forma, podemos ajudar muitas pessoas por todo o Brasil, que precisam de atendimento psiquiátrico.’’

Essas são palavras do Presidente da Associação Psiquiátrica do Piauí-APPI, Vicente de Paulo Gomes Júnior, que é Médico Psiquiatra, Psicogeriatra e Hipnoterapeuta.

Segundo o especialista, esse é um período que deixa muitas pessoas vulneráveis à descompensação do quadro psiquiátrico e ao aparecimento de novos transtornos.

Dr. Vicente Gomes é o criador do Condicionamento Mental Direcionado-CMD, método desenvolvido a partir de técnicas que engloba Hipnoterapia Médica, Meditação, Psicologia Positiva e Programação Neurolinguística. Ele utiliza o CMD como abordagem psicoterapêutica durante seu atendimento por videochamada e ainda prescreve medicamentos para casos que tenham necessidade.

Para ter acesso a esse atendimento, a pessoa precisa se enquadrar em alguns critérios, como possuir baixa renda e preencher uma declaração de veracidade.

“ Quando realizamos um trabalho filantrópico, estamos também prevenindo o estresse. Além de manter nossa saúde mental em dia, podemos ajudar nossos semelhantes e nesse momento tem muita gente precisando de ajuda.’’ diz o Médico.

Continue Lendo

Destaque

Dupla sertaneja Hugo e Tiago lançam clipe da música “Sem Você”

Publicado

em

A dupla sertaneja Hugo e Tiago, gravou em Botucatu, interior de São Paulo, o clipe de sua nova música, “Sem Você”, que já está disponível desde a última semana e pode ser visualizado em todas as plataformas.

O clipe foi gravado na cidade de Botucatu e teve a cidade como cenário. Uma outra grande novidade da gravação deste clipe, foi que ele foi feito totalmente por um celular, através do renomado fotógrafo botucatuense Artur Galindo.

“Neste momento de pandemia, optamos por um trabalho mais caseiro, intimista, feito com muito amor e carinho para vocês. Que essa música embale seu coração e faça parte de sua vida. Curta sem moderação”, declarou a dupla Hugo e Tiago. Confira abaixo o clipe do novo sucesso “Sem Você”.

Continue Lendo

Destaque

Blogueira Layse Cohen homenageia a Amazônia e fala sobre a verdadeira realidade do lugar

Publicado

em

Layse Cohen é blogueira e mora desde janeiro deste ano em Tefé, no município no interior do estado do Amazonas. Porém anteriormente a beldade já havia morado juntamente com seus pais por 2 anos pela cidade, durante os anos de 1997 e 1998.

Com o seu retorno ao Amazonas, Layse conta fatos e faz um balanço que só quem mora por lá sabe como é, e ainda afirma que a realidade de quando morou no passado, mudou bastante para os dias atuais.

Hoje em dia a cidade já tem muito mais recursos. Antigamente não tínhamos faculdade, e as escolas haviam apenas as públicas, e nenhuma particular. Já o mercado pelo que me lembro era apenas um único e mesmo assim não tinha tudo que as pessoas queriam. Se quisessem algo de diferente tinha que fazer encomenda para trazerem de Manaus.

Layse declara que muita coisa mudou para melhor, porém afirma que na área da saúde principalmente, muitas coisas ainda precisam melhorar, principalmente quando se trata de estrutura e recursos nos hospitais. Entre os exemplos, menciona o fato dos medicamentos não chegarem com tanta facilidade na região, e muitas vezes não se acha nem para comprar nas farmácias, como coisas simples, de uma vitamina C, entre outros.

Mesmo assim a beldade ressalta que apesar de ser um local muito castigado; a Amazônia é linda e o seu povo e muito receptivo, dando como exemplo o seu caso, que foi recebida de braços aberto por todos.

Layse Cohen - Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano - Divulgação

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Outro caso que faz questão de mencionar, é sobre as queimadas que ocorreu ano passado no Amazonas, onde a população não via isso, eram casos bem isolados, onde ficavam sabendo mas pelo que aparecia na mídia, que o Estado estava tomado e não era bem assim.

É um local cheio de riquezas naturais que devem ser preservadas. Mas vale lembrar que atualmente ninguém mais mora em ocas, e muito menos andam pintados pelas ruas, como muitas pessoas imaginam que seja. Isso só acontece nas aldeias.

Muita gente faz o pré julgamento da imagem do Amazônia, que aqui só tem mato e nada mais. Porém não procede, aqui tem quase tudo que uma cidade maior tem, inclusive as pessoas andam de carro, todos vivem vestidos e morando em residencias iguais dos outros estados.

Ressalto apenas que gostaria muito que o lugar fosse olhado com mais carinho pelo mundo, pela população brasileira também e principalmente pelos governantes, pois o lugar é maravilhoso e só depende de nós para frutificar cada vez mais.

Para acompanhar mais sobre a carreira da blogueira, basta segui-la no Instagram @laysecohen

Crédito das Fotos:  Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação  

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Layse Cohen – Fotos: Janderson Cordeiro / Renato Cipriano – Divulgação

Continue Lendo

Newsletters

Receba as Notícias do Site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado
Patrocinado

Mais lidas da semana

Notícias no seu WhatsApp whatsapp